Eleições acontecem no próximo ano

Faia promete candidatar-se à presidência da FAJ

A antiga atleta de judo Antónia de Fátima ‘Faia’ vai ser candidata às próximas eleições na Federação Angolana de Judo. Em declaração ao NG, acredita reunir consenso e pretende tirar a modalidade do “quadro negro” em que se encontra.

Faia promete candidatar-se à presidência da FAJ
D.R.

‘Faia’ entende que chegou a hora de "melhor dignificar" o nome da modalidade que a colocou na ribalta.

 

Tida como uma das melhores judocas de Angola e contestaria da actual direcção da Federação Angolana de Judo (Faj), sob a direcção de Paulo Emílio Nzinga, a antiga judoca revelou ao NG que vai ser candidata à presidência da federação nas eleições que devem acontecer em Dezembro do próximo ano.

De acordo com ‘Faia’, a ambição em atingir o cadeirão máximo da federação prende-se com a “desorganização na instituição e com a incapacidade de diálogo com os associados por parte da actual direcção”.

Com várias presenças em jogos olímpicos e competições africanas, ‘Faia’ entende que chegou a hora de melhor dignificar o nome da modalidade que a colocou na ribalta e realizar o desejo de muitos praticantes e amantes do judo.

Para a antiga atleta, existe uma “estagnação, uma vez que a modalidade não avança nem recua”, acusando que “a degradação do judo em Angola está a ser causada pela actual direcção”, que se recusa a “trabalhar para a expansão do judo com os demais membros. “A modalidade está mal e pode desaparecer”, afirma. 

‘Faia’, que agora aposta nas lutas mistas, também conhecidas como MMA, acredita ter o sangue de judo a correr nas veias e, caso seja eleita, pretende dar o melhor, incentivando as demais mulheres a seguirem as artes marciais e o dirigismo desportivo.

O NG tentou o contacto com a direcção da Faj, mas não obteve sucessos.

Outros artigos do autor

RECOMENDAMOS

POPULARES

ÚLTIMAS