Carnaval em Luanda marcado por polémica

União Recreativo Kilamba revalida título

Como é habitual, a divulgação dos resultados do Carnaval ficou marcada por polémicas. União Recreativo do Kilamba revalidou o título. Em segundo, ficou a União Mundo da Ilha, que conta com 13 vitórias. 43 grupos encheram de luz e cor a nova marginal, apesar da chuva que se abateu sobre a cidade durante os três dias de desfiles. A marginal foi também brindada com a presença do presidente português, Marcelo Rebelo de Sousa, que assistiu por cerca de 30 minutos ao desfile.

União Recreativo Kilamba revalida título
Santos Samuesseca

A União Recreativa Kilamba ficou também com o prémio da canção com o título ‘Angola e os seus ancestrais’, cantada e interpretada por Dom Caetano.

O desfile da maior manifestação cultural popular de Angola foi marcado com a presença de Marcelo de Sousa, presidente português, que quebrou o protocolo ao deslocar-se à nova Marginal em Luanda, quando saía do Aeroporto 4 de Fevereiro, antes de seguir para o seu compromisso com o Presidente da República, João Lourenço, que também comemorava mais um aniversário, a 5 de Março. Estiveram na marginal da praia do Bispo, em Luanda, o governador Sérgio Luther Rescova, o director nacional da cultura, Euclides da Lomba, a ministra da Educação, Maria Cândida Teixeira, entre outras entidades ligadas à cultura, desporto e política.

A nova marginal viu desfilar 43 grupos entre as classes A, B e Infantil. Os resultados foram conhecidos na quarta-feira, na Laasp – ex-Liga Africana. A divulgação ficou marcada por lágrimas de alegria, choros, suspense por parte do júri, que, por instante, não sabia por onde andavam os pontos do grupo vencedor, o que causou um alvoroço entre os membros dos grupos carnavalescos presentes, acusando-os mesmo de terem “manipulado” os resultados.

Mas como o vencedor tinha de ser anunciado, com ou sem manipulações, eis que a União Recreativo do Kilamba viu o seu nome, mais uma vez, no pódio dos vencedores, com 912 pontos, na classe A, revalidando o título conquistado no ano passado.

Na Nova Marginal, a União Recreativo do Kilamba apresentou um retrato do processo da escravatura do país. Ao som do semba, na voz de Dom Caetano, elucidou o público sobre os ganhos com o alcance da independência nacional, com o romper das correntes e retratando os nossos ancestrais como Njinga Mbade, Ekuiki II, Rei Mandume Ya Ndemofayo, Deolinda Rodrigues, Kiluanje, Kimpa Vita, sobre o que estes fizeram em prol da revolução e liberdade social.

A União Recreativo do Kilamba ficou também com o prémio da canção com o título ‘Angola e os seus ancestrais’, cantada e interpretada por Dom Caetano.

Contestação de resultados

Os resultados do Carnaval de Luanda, na classe A, foram contestados pelos responsáveis dos grupos, que acusam os júris de manipularem os resultados e dando lugar a grupos que trazem o carnaval brasileiro a Angola.

Representantes do União Kiela, União 54, 10 de Dezembro, entre outros, presentes na cerimónia de divulgação dos resultados, apontam parcialidade na acção dos membros do júri. Maravilha dos Santos, comandante do União Kiela, considera ter chegada a altura de a Comissão Provincial do Carnaval de Luanda e de a Associação Provincial do Carnaval de Luanda (Aprocal) rever os critérios dos júris e acusa-os de “nada entendem das lides carnavalescas”.

No entanto, o coordenador-adjunto da Comissão Provincial do Carnaval de Luanda, Manuel Sebastião, aconselhou ponderação e aos responsáveis dos grupos, para que revejam os aspectos errados.

Troca de lugares

Os cinco primeiros classificados da classe B adultos, são contemplados a subir para a classe A adultos, na edição do próximo ano. Entre eles, a União 17 de Setembro, União Domant, União Café de Angola, União Amazonas do Prenda e União Kazukuta Sambizanga.

Já os dez últimos classificados da classe A adultos, descem para a classe B, entre eles, União Etu Mudieto, União Twafundumuka, União Giza, União Nova Geração do Mar, União Geração Sagrada, União Jovens do Mukuaxi, União Juventude do Kapalanga, União Sagrada Esperança, União Twabixila e União Povo da Samba.

RECOMENDAMOS

POPULARES

ÚLTIMAS