No Huambo

IDF investe no aumento da produção de mel

O Instituto de Desenvolvimento Florestal (IDF) no Huambo prevê, este ano, o aumento dos níveis de produção do mel, de 500 toneladas, para mais de 600, tendo em conta os investimentos feitos nesta área.

IDF investe no aumento da produção de mel
D.R

A informação foi avançada hoje, sexta-feira, à Angop, pelo chefe dos serviços técnicos e fiscalização desta instituição, Amilton Caetano, que realçou a entrega de kits completos de apicultura às cooperativas e associações, assim como o facto de não ter havido estiagem no presente ano, como a base para o aumento dos níveis de produção.

Outro factor, segundo o responsável, está relacionado com o lançamento, em 2019, do Programa de Fomento Apícola no Huambo e não só, numa iniciativa do Ministério da Agricultura, que facilitou o acesso aos meios de produção de mel, em escola industrial.

Amilton Caetano disse que a materialização deste programa trouxe também vantagens no domínio da formação técnica dos apicultores.

Assim, destacou o responsável, os municípios do Huambo, Ecunha, Cachiungo, Bailundo, Mungo e Chinjenje como sendo os principais produtores de mel do Planalto Central de Angola.

Segundo o responsável, tendo em conta a quantidade de mel que se produz na na Huambo os apicultores almejam, para os próximos tempos, exportar o excedente.