Comandante geral da PN descarta a proibição da venda ambulante

‘Operação Resgate’ de olhos no combate ao crime

‘Operação Resgate’ de olhos no combate ao crime
DR
Paulo de Almeida, comandante geral da Polícia Nacional

O comandante geral da Polícia Nacional, Paulo de Almeida, reiterou, na quarta-feira (31), em Luanda, que a ‘Operação Resgate’ visa reprimir e prevenir os comportamentos criminosos em todo o país.

O comissário geral lembrou, em conferência de imprensa, que a operação que visa resgatar a autoridade do Estado, decorrerá com acções pedagógicas e descartou a proibição da venda ambulante.

Entre as actividades ilícitas a combater, apontou o furto de material eléctrico, o comércio informal desordenado que potencia o roubo e o furto de telemóveis, acessórios de viaturas, televisores, botijas de gás, leitores de DVD.

A Polícia Nacional (PN) e órgãos conexos, vão, durante a operação, reprimir a venda de medicamentos e outros artigos sem licença para o exercício desta actividade, a comercialização de bebidas alcoólicas, nos espaços públicos, que fomentam a violência, prostituição, consumo excessivo de bebidas e de estupefacientes.

Com tempo indeterminado, a operação vai proibir a venda de peças sobressalentes de veículos automóveis e de motorizadas fora dos estabelecimentos comerciais autorizados, além de reorganizar a venda ambulante, combate ao garimpo de água nos bairros.

Para o êxito da operação, o governador de Luanda, Adriano Mendes de Carvalho, quer cumprimento cabal das orientações por parte dos administradores municipais, mormente, a colaboração da população.

 

 

 

 

 

 

 

 

RECOMENDAMOS

POPULARES

ÚLTIMAS