Em Malanje

Mais de 1.600 diamantes apreendidos

Mais de 1.600 diamantes apreendidos
DR
Operação vai abranger faseadamente as demais províncias

Mais de 1.600 pedras de diamantes, mais de um milhão, kwanzas e mais de 28 mil dólares norte-americanos foram apreendidos pela Polícia Nacional em Malanje, no âmbito da ‘Operação Transparência’, desde o seu início a 25 de Setembro até este mês.

A informação foi passada pelo porta-voz da operação, comissário António José Bernardo, em conferência de imprensa, referindo que foram igualmente apreendidas em Malanje, 20 viaturas de marcas diversas e sete motorizadas, para além de vários meios usados no garimpo de diamantes, com realce para nove dragas, 17 contentores contendo meios diversos, 23 motobombas e 13 cofres.

Segundo o responsável, consta ainda dos meios apreendidos, 12 pás e igual número de balanças, 18 fatos de mergulho, 16 coletes salva-vidas, sete geradores, entre outros bens.

Enquanto isso, explicou, foram ainda encerradas duas cooperativas de exploração de diamantes, nos municípios de Cahombo e Quela e detidos 175 cidadãos estrangeiros ilegais, dos quais 167 da República Democrática do Congo, dois da Serra Leoa, enquanto a Líbia, Costa do Marfim, Guiné Conacri, Mauritânia e África do Sul, com um cidadão cada.

A operação transparência, que na sua fase primária está a ser realizada simultaneamente nas províncias do Uíge, Lunda-Norte, Lunda-Sul, Kwanza-Sul, Bié, Moxico e Kuando-Kubango, tem por finalidade o combate à imigração ilegal, exploração e tráfico ilícito de diamantes, no país.

Com término previsto para 2020, a ‘Operação Transparência’ vai abranger faseadamente as demais províncias.

 

RECOMENDAMOS

POPULARES

ÚLTIMAS