Basta exibir o cartão de estudante

Estudantes não vão pagar para andar nos autocarros dados às universidades públicas

Estudantes não vão pagar para andar nos autocarros dados às universidades públicas
Mário Mujetes
cerimónia de entrega dos autocarros no 'campus' da uan
Pepe de Gove

Pepe de Govevice-reitor da Universidade Agostinho Neto para a Administração e Gestão

Os estudantes vão usufruir dos meios de forma gratuita. Não vão pagar nada. O Estado ofereceu e colocou à disposição da comunidade estudantil.

As oito universidades públicas que compõem as regiões académicas, e o Instituto Superior de Tecnologia Agro-alimentar de Malanje, receberam, na manhã desta quinta-feira, em Luanda, os autocarros oferecidos pelo Presidente da República.

À Universidade Agostinho Neto, que, na primeira fase, já tinha recebido dois, foram entregues mais seis autocarros. As demais, nomeadamente as universidades Katyavala Bwila (UKB), Lueji A’Nkonde (Ulan), José Eduardo dos Santos (UJES), Mandume ya Ndemofayo (UMN), Kimpa Vita (Unikivi), 11 de Novembro (UON) e Cuito Cuanavale (UCC), receberam, cada uma, dois autocarros.

Segundo Pepe de Gove, vice-reitor da Universidade Agostinho Neto para a Administração e Gestão, os meios vão acudir as dificuldades por que muitos estudantes passam dentro do ‘campus’ e estarão disponíveis também para apoiar funcionários e estudantes das suas zonas de residências para a universidade.

Em declarações ao NG, Pepe de Gove garantiu que o transporte é gratuito e os estudantes devem apenas apresentar o cartão da instituição.

“Os estudantes vão usufruir dos meios de forma gratuita. Não vão pagar nada. O Estado ofereceu e colocou à disposição da comunidade estudantil”, reiterou.

Estudantes não vão pagar para andar nos autocarros dados às universidades públicas

(Ministra Maria do Rosário Sambo entrega as chaves dos autocarros à UAN.)

Orlando da Mata, reitor da Universidade Mandume ya Ndemofayo, com sede na Huíla e extensão no Namibe, não escondeu a emoção. Mal recebeu a chave das mãos da ministra do Ensino superior, Ciência Tecnologia e Inovação, conduziu um dos autocarros no recinto do ‘campus’ do Camama.

Apesar de não resolver todos os problemas de transporte para os estudantes, Orlando da Mata acredita que novos meios vão minimizar as dificuldades.

“O transporte é essencial para que os nossos estudantes possam ter uma melhor mobilidade, uma vez que quando os estudantes chegam à instituição cansados, o seu rendimento não é o melhor. Estes autocarros irão minimizar as necessidades de transporte por a nossa instituição passa”, disse o reitor da UMN.

A ministra Maria do Rosário Sambo reconheceu que não estarão satisfeitas todas as instituições públicas do ensino superior, mas reitera a “vontade de suprir necessidades”.

“Este é um esforço do Presidente da República, no sentido de minorar as dificuldades das instituições públicas de ensino superior, no que aos transportes diz respeito”, justificou a dirigente, admitindo, no entanto, que, apesar do gesto, “não estarão satisfeitas todas as instituições públicas de ensino superior, mas constitui um sinal de vontade de suprir dificuldades”.

Estudantes não vão pagar para andar nos autocarros dados às universidades públicas

(Reitor Orlando da Mata conduz um dos autocarros destinados à UMN.)

 

Outros artigos do autor

RECOMENDAMOS

POPULARES

ÚLTIMAS