Na Huíla

Empreiteiros serão responsabilizados pela má qualidade das obras

A Administração Municipal da Jamba, na Huíla, vai demolir as obras que forem mal executadas no âmbito do Plano Integrado de Intervenção nos Municípios (PIIM) e responsabilizar judicialmente os empreiteiros e fiscais, alertou hoje, quinta-feira, o administrador Abel Wandi André.

Empreiteiros serão responsabilizados pela má qualidade das obras
D.R

No município da Jamba, 14 dos 16 projectos inseridos no PIIM já estão em execução física e financeira na ordem dos 15%.

Falando no final de um encontro com empreiteiros e fiscais das obras na vila mineira, o administrador defendeu a necessidade dos empreiteiros e fiscais executarem um trabalho de qualidade, sob pena de haver demolições constantes das obras, no sentido de evitar que o município tenha estruturas com deficiência.

“Já temos algumas obras em curso e, para além dos ficais indicados, os nossos técnicos vão avaliar os trabalhos, para pressionar os executores a apresentarem obras de  qualidade”, salientou.

De entre as obras inseridas no PIIM destaca-se a construção de três centros de saúde, 38 salas de aula, reabilitação do sistema de energia e iluminação pública e passeios da sede municipal.

O município da Jamba, potencialmente conhecido pelas reservas de ferro e ouro, situa-se a 315 quilómetros a leste do Lubango, entre a Matala e o Cuvango.