Centros culturais com preços atractivos e com variedade de cursos

Casas da cultura: alternativas de formação

Os centros e casas de cultura têm em comum a formação do individuo a preços convidativos. Entre eles, a Casa de Cultura Njinga a Mbande, o Centro Cultural Brasil Angola e a Casa das Artes, que têm cursos até a custo zero, o que de alguma forma ajuda para a expansão e divulgação da cultura em todas as esferas.

Casas da cultura: alternativas de formação
Manuel Tomás
Casa de Cultura Njinga a Mbande, no Rangel

Maioritariamente situadas na capital, as casas e centros culturais proporcionam variados cursos na área cultural, entre dança, música, artes cénicas e plásticas e literatura. Os preços variam de mil a 25 mil kwanzas, dependendo no espaço. Alguns, de cariz privado, filantrópicos e ainda sociais, ajudam na divulgação da cultura e ainda garantem emprego.Só neste ano, o Centro Cultural Brasil Angola formou 50 mil.

 

Centro Cultural Brasil-Angola

 

A Casa Cultural do Brasil Angola é um espaço interactivo e de divulgação do produto cultural brasileiro e angolano. Possui salas de espectáculo, de leitura infantil, de exposições, galeria de artes, entre outros compartimentos, que servem para os agentes culturais promoverem os seus produtos. Realiza formações com foco para área de economia criativa, principalmente nos bastidores, como montagem de peças teatrais, iluminação, som, montagem de figurino, entre outros.

Em parceria com o Instituto Superior de Artes (ISART), os estudantes fazem estágios, onde apreendem sobre o funcionamento do centro, como se monta uma exposição entre outros factos ligados às artes. Só neste ano, formou 50 mil econseguiu com que 30 estudantes exercessem a função de guias de exposições, pela primeira vez em Angola.

Os cursos são leccionados de acordo com a disponibilidade de formadores vindos do Brasil, mas também aceita parcerias de formadores nacionais ou entidades que queiram dar formação no centro.

Sem qualquer custo, os projectos devem obedecer a um quesito artístico cultural, para serem seleccionados no centro. Por exemplo, se uma empresa quiser promover um curso, eventualmente cobra-se uma taxa de inscrição para a compra do material. Pode abrir excepção para formação de cursos que capacitem os aspirantes a candidatura de emprego, a que chamam de questões de desenvolvimento humano.

 

Casa das Artes

A Casa das Artes, em Talatona, tem como função a instalação e desenvolvimento de projectoz culturais pluridisciplinares, onde se congregam várias expressões artísticas culturais. É um projecto dirigido a jovens, no sentido de fazer despertar e sensibilizar para valores humanos, sociais e espirituais. Com preços que vão de mil kwanzas a 25 mil mensais, a casa realiza formações nas áreas de yoga; nas danças, tem especialidades de ballet clássico e contemporâneo e ainda dança criativa; hip-hop; kizomba e semba; afro-contemporâneo; capoeira e zumba. Nas artes cénicas, forma na área do teatro. Nas artes plásticas, o desenho, por 20 mil. E para música, tem especialidade de cordas (guitarra) por 20 mil.

 

A Casa da Cultura Njinga Mbande

A ‘Casa da Cultura Njinga a Mbande’ é uma instituição privada que visa proporcionar eventos culturais e artísticos sob gestão da Fundação Obra Bela, que também é mentora do projecto em parceria com o Centro Integrado de Formação Tecnológica (Cinfotec). Lecciona informática na óptica do utilizador, contabilidade informatizada, fotografia profissional, introdução ao marketing para empreendedores, quimbundo e inglês.

Na música: piano, canto, violino, guitarra e percussão. Realiza também ‘workshops’ infantis de artes plásticas, dança, teatro, música e exposições. Para os cursos técnico-profissionais, os módulos são mensais, os de música são anuais.

O espaço aceita fazer projectos como exposições em artes plásticas, concertos musicais, apresentação e venda de livros, exibição de peças teatrais, entre outros. Basta apresentar, por escrito, a proposta para que possa ser aprovada, desde que fique ‘encaixada’ no objecto social da Casa da Cultura e na disponibilidade de agenda. Para os planos de férias, há cursos de dança, como ‘ballet’ e danças tradicionais, assim como os de música.