PARA FORMAÇÃO

Nadadores beneficiam de acordo com Portugal

Um protocolo de cooperação no domínio da formação para atletas, técnicos e árbitros foi assinado sábado, em Coimbra, entre as Federações de Natação de Angola e Portugal.

Nadadores beneficiam de acordo com Portugal

 

O acordo, que termina em 2024, foi rubricado pelo presidente da Federação Angolana da modalidade, Joaquim Santos, e o homólogo da congénere lusa, António Silva.

Outro objectivo desta acção é a certificação de técnicos angolanos por especialistas portugueses e a formação de professores nacionais, de modo a possibilitar a melhoria da qualidade do ensino e do treinamento da natação no país.

Um outro ponto que resulta deste protocolo, presenciado pelo embaixador de Angola em Portugal, Carlos Alberto Fonseca, prende-se com o desenvolvimento do pólo aquático, uma modalidade que já conheceu tempos de glória em Angola, mas que actualmente está estagnada.

As formações incluem estágios de superação em Portugal.

Ao abrigo deste acordo, já se encontram naquele país europeu cinco nadadores angolanos no Centro de Alto Rendimento Desportivo, em Rio Maior, visando a obtenção dos mínimos necessários para estarem presentes nos Jogos Olímpicos este ano em Tóquio, Japão.