Bicicletas eléctricas entram no BTT

Atletas pedalam no Bengo

Numa organização da All Stars Angola, a província do Bengo acolhe no próximo domingo, a quarta prova do 6.º circuito nacional de BTT e vai contar com mais 100 atletas inscritos, de 13 nacionalidades diferentes.

Atletas pedalam no Bengo
Santos Samuesseca
O vencedor da prova anterior, foi o atleta Rafael Moura

Para esta prova, que acontece no Bengo pela segunda vez consecutiva, a organização inscreveu 135 atletas, que vão concorrer nas classes maratona (72 Km), meia maratona (50Km) e prova feminina (28Km), provenientes da Argentina, Brasil, Cabo Verde, Cuba, Alemanha, Espanha, França, Inglaterra, Israel, Portugal, Estados Unidos, Africa do Sul e anfitriã Angola e 60 por cento dos atletas são nacionais.

De acordo com Gonçalo Anacoreta, responsável pela organização, em termos logísticos garante estar tudo pronto para o grande dia e falta apenas, fazer as marcações do percurso. O responsável adianta para competição do Bengo é a inclusão de bicicletas eléctricas de marca EBIKE, que progressivamente vão aparecendo no mercado por conter um dispositivo e um motor. “A sua inclusão neste tipo de provas tem vindo a fazer crescer a prática desta modalidade desportiva”.

O vencedor da prova anterior, realizada na Quiminha, no Bengo, foi o atleta português, Rafael Moura, que percorreu os 75Km de prova em 3h21minutos.

BTT Angola

Os primeiros passos de provas organizadas de BTT em Angola foram dados em 2014. Nesse ano, a ALLSTARS organizou duas provas: Barra do Kwanza e Funda e contou com 50 participantes. Em 2015 realizaram uma prova com 100 participantes e no ano seguinte o número aumentou para 160 participantes de 20 nacionalidades.

Em 2017, e apesar da crise vivida em Angola, o número de participantes não diminui, tendo os organizadores atingido um novo máximo, com mais de 170 participantes inscritos numa só prova. No ano passado, a organização deu continuidade a este movimento, tendo aumentado o número de ciclistas e amantes da modalidade e organizado uma prova de dois dias seguidos fora de Luanda.

Outros artigos do autor

RECOMENDAMOS

POPULARES

ÚLTIMAS