Eleições decorrem até quarta-feira, no Dubai

Angolano pode ser eleito ao Comité Executivo da Interpol

Angolano pode ser eleito ao Comité Executivo da Interpol
DR
Ângelo da Veiga Tavares, ministro do Interior

Angola concorre ao cargo de delegado do Comité Executivo da Interpol para o continente africano, apresentando como candidato o subcomissário de Investigação Criminal, Destino Pedro, actual director do Gabinete Nacional da Interpol, adstrito ao Serviço de Investigação Criminal (SIC).

A eleição acontece na 87.ª reunião da assembleia geral da Organização Internacional de Polícia Criminal (Interpol), que decorre desde ontem (18) até quarta-feira no Dubai, Emirados Árabes Unidos.

O ministro do Interior, Ângelo da Veiga Tavares, que chefia a delegação, considera que a eleição do candidato de Angola representa inúmeras vantagens para o país, visto que o Comité Executivo é um dos órgãos mais importantes da Interpol.
O candidato angolano, caso eleito, disse, vai permitir que os assuntos de África, no domínio do combate à criminalidade, possam ser levados à sede da organização e, de forma conjunta, os países possam ter melhores mecanismos de os solucionar.

A reunião elege também o novo presidente da organização, cargo vago desde 7 de Outubro deste ano, depois do pedido de demissão do anterior líder, o chinês Hongwei Meng.

Os delegados vão deliberar-se sobre as normas de qualidade de serviço dos Gabinetes Nacionais da Interpol, os procedimentos da escala de distribuição e indexação das contribuições estatutárias para o biénio 2020-2022 e a apresentação e abordagem sobre as capacidades de policiamento da Interpol.

Consta ainda da agenda a análise do relatório financeiro de 2017 e a adesão de novos Estados membros, nomeadamente Kosovo, Vanuatu e Kiribati.

RECOMENDAMOS

POPULARES

ÚLTIMAS