Um milhão foram considerados recuperados

África passa as 30 mil mortes

África passou hoje a barreira das 30 mil mortes devido à covid-19 e o número de recuperados é já superior a um milhão, de acordo com os números mais recentes da pandemia no continente.

África passa as 30 mil mortes
D.R

Entre os países africanos lusófonos, Moçambique regista 4.039 casos e 23 mortos, Cabo Verde tem 3.970 casos e 40 mortos e Angola contabiliza 2.729 casos e 109 mortes.

Segundo o Centro de Controlo e Prevenção de Doenças da União Africana (África CDC), nas últimas 24 horas registaram-se nos 55 Estados-membros da organização 242 mortes e o número de recuperados (15.353) foi mais do que o dobro dos novos casos (6.995).

No total, o continente soma 30.075 mortes e 1.001.156 doentes recuperados e um acumulado de 1.259.547 casos de infeção.

O maior número de casos e mortos continua a registar-se na África Austral, com 674.466 infecções e 15.273 mortes. Só a África do Sul, o país mais afectado do continente, contabiliza 628.259 casos e 14.263 vítimas mortais.

O norte de África, a segunda zona mais afectada pela pandemia, tem agora 233.249 pessoas infectadas e 8.625 mortos e na África Ocidental o número de infecções subiu para 161.380 e o de vítimas mortais para 2.400.

Entre os países africanos lusófonos, Moçambique regista 4.039 casos e 23 mortos, Cabo Verde tem 3.970 casos e 40 mortos e Angola contabiliza 2.729 casos e 109 mortes.

A Guiné-Bissau soma 2.245 infecções e 38 mortes e São Tomé e Príncipe conta 896 casos e 15 vítimas mortais.

A Guiné Equatorial, que integra a Comunidade dos Países de Língua Portuguesa (CPLP), regista 4.965 pessoas infectadas e 83 mortes, segundo os dados divulgados na terça-feira.

POPULARES

ÚLTIMAS