Nas últimas 24 horas

África regista mais de 182 mortes

O número de mortes em África devido à covid-19 foi nas últimas 24 horas de 182, totalizando agora 41.791, enquanto que as infecções subiram para 1.736.499, mais 8.662, segundo dados oficiais.

África regista mais de 182 mortes
D.R

Entre os países africanos que têm o português como língua oficial, Angola lidera em número de mortes e Moçambique em número de casos.

De acordo com o Centro de Controlo e Prevenção de Doenças da União Africana (África CDC), nos 55 Estados-membros da organização registaram-se 7.242 recuperados, num total de 1.423.342.

A África Austral continua a registar o maior número de casos de infecção e de mortos, com 795.931 infetados e 20.499 vítimas mortais. Nesta região, só a África do Sul, o país mais afectado do continente, contabiliza 717.851 casos e 19.053 óbitos.

O norte de África, a segunda zona mais afectada pela pandemia, tem 485.398 pessoas infectadas e 13.558 mortos e na África Oriental há 206.925 infectados e 3.857 vítimas mortais.

Na região da África Ocidental, o número de infecções é de 188.166, com 2.743 vítimas mortais, e a África Central regista 60.079 casos e 1.134 óbitos, o mesmo número de há 24 horas.

O Egito, que é o segundo país africano com mais vítimas mortais, a seguir à África do Sul, regista 6.222 mortos e 106.877 infectados, e Marrocos contabiliza 3.445 vítimas mortais e 203.733 casos de infecção.

A Argélia surge logo a seguir, com 56.706 infecções e 1.931 mortos.

Entre os seis países mais afectados estão também a Etiópia, que regista 94.218 casos de infecção e 1.445 vítimas mortais, e a Nigéria, com 62.224 infectados e 1.135 mortos.

Entre os países africanos que têm o português como língua oficial, Angola lidera em número de mortes e Moçambique em número de casos.

Angola regista 271 óbitos e 9.871 casos, seguindo-se Cabo Verde (94 mortos e 8.472 casos), Moçambique (89 mortos e 12.273 casos), Guiné Equatorial (83 mortos e 5.083 casos), Guiné-Bissau (41 mortos e 2.413 casos) e São Tomé e Príncipe (15 mortos e 941 casos).