Nas últimas 24 horas

África com mais 360 mortes e mais de 11 mil infectados

O número de mortes em África devido à covid-19 foi nas últimas 24 horas de 360, totalizando agora 42.151, enquanto as infecções subiram para 1.748.335, mais 11.836, segundo dados oficiais.

África com mais 360 mortes e mais de 11 mil infectados
D.R

Angola regista 275 óbitos e 10.074 casos, seguindo-se Cabo Verde (94 mortes e 8.548 casos), Moçambique (91 mortes e 12.415 casos), Guiné Equatorial (83 mortes e 5.083 casos), Guiné-Bissau (41 mortes e 2.413 casos) e São Tomé e Príncipe (15 mortes e 941 casos).

De acordo com o Centro de Controlo e Prevenção de Doenças da União Africana (África CDC), nos 55 Estados-membros da organização registaram-se 7.216 recuperados, num total de 1.430.558.

A África Austral continua a registar o maior número de casos de infecção e de mortes, com 798.239 infectados e 20.564 vítimas mortais. Nesta região, só a África do Sul, o país mais afectado do continente, contabiliza 719.714 casos e 19.111 óbitos.

O Norte de África, a segunda zona mais afectada pela pandemia, tem 492.634 pessoas infectadas e 13.822 mortes e na África Oriental há 208.773 infectados e 3.882 vítimas mortais.

Na região da África Ocidental, o número de infecções é de 188.581, com 2.749 vítimas mortais, e a África Central regista 60.108 casos e 1.134 óbitos, o mesmo número de há 48 horas.

O Egito, que é o segundo país africano com mais vítimas mortais, a seguir à África do Sul, regista 6.234 mortos e 107.030 infectados, e Marrocos contabiliza 3.506 vítimas mortais e 207.718 casos de infecção.

A Argélia surge logo a seguir, com 57.026 infecções e 1.941 mortes.

Entre os seis países mais afectados estão também a Etiópia, que regista 94.820 casos de infecção e 1.451 vítimas mortais, e a Nigéria, com 62.371 infetados e 1.139 mortos.

Entre os países africanos que têm o português como língua oficial, Angola lidera em número de mortos e Moçambique em número de casos.

Angola regista 275 óbitos e 10.074 casos, seguindo-se Cabo Verde (94 mortes e 8.548 casos), Moçambique (91 mortes e 12.415 casos), Guiné Equatorial (83 mortes e 5.083 casos), Guiné-Bissau (41 mortes e 2.413 casos) e São Tomé e Príncipe (15 mortes e 941 casos).