SENGUNDO O GOVERNO DE LUANDA

Cabos eléctricos expostos causam morte de zungueira

O PCA da Empresa Nacional de Distribuição de Energia (Ende), Hélder Adão, esclareceu esta quinta-feira, em Luanda, que a exposição dos cabos eléctricos de uma coluna metálica vandalizada, em dia de chuva, esteve na base da morte por electrocussão da zungueira Alice Cambongo.

 Cabos eléctricos expostos causam morte de zungueira
D.R

Mas pôde concluir que a zona ficou electrificada devido à entrada da água da chuva para o interior da coluna do posto de iluminação

 

A vendedora de 48 anos, que vivia no Cazenga, foi uma das cinco vítimas da chuva que se abateu sobre Luanda na última terça-feira.

O incidente ocorreu na rua Rainha Nginga, distrito urbano da Ingombota, quando Alice Cambongo tentava transpor uma poça de água, junto a uma coluna metálica de iluminação pública.

Em declarações à imprensa, Hélder Adão precisou que, tão logo a Ende tomou conhecimento do facto, acorreu ao local, tendo constatado que se tratava de uma rede da responsabilidade de outra entidade.

Mas pôde concluir que a zona  ficou electrificada devido à entrada da água da chuva para o interior da coluna do posto de iluminação.

Situações do género acontecem, segundo o gestor da ENDE, “quando a rede eléctrica é vandalizada e os malfeitores deixam cabos soltos ou encostados aos postos”.

Informou que foi cortada a energia eléctrica na área, para fazer um trabalho profundo com os técnicos do Governo Provincial de Luanda (GPL), instituição responsável pela iluminação pública das vias.  

Por seu turno, a presidente da Comissão Administrativa da Cidade de Luanda, Maria Antónia Nelumba, garantiu o apoio à família e para a compra da urna e outros bens para apoiar o óbito.

Precisou que o CACL vai apurar o que ocorreu tecnicamente, no sentido de fazer as correcções necessárias.

A zungueira, que comercializava produtos diversos na zona há alguns anos, vai a enterrar hoje, sexta-feira (19), no Cemitério dos Mulenvos.

Alice Cambongo deixa seis filhos.