Fronteiras foram encerradas a 17 de Março devido à pandemia

UE reduz a 12 lista de países terceiros para reabertura de fronteiras

O Conselho da União Europeia (UE) retirou hoje a Argélia da lista de países aos quais os Estados-membros podem, gradualmente, reabrir as fronteiras reduzindo assim a lista, onde mantém as restrições para Estados Unidos e Brasil.

UE reduz a 12 lista de países terceiros para reabertura de fronteiras
D.R

A estrutura informa numa comunicação hoje divulgado que, na sequência da nova revisão sobre o levantamento gradual das restrições temporárias às viagens “não essenciais” para a UE, foi definida uma nova lista de 12 países terceiros que a União entende terem uma situação epidemiológica satisfatória da covid-19 e que, por isso, lhes reabre as suas fronteiras externas.

Desta lista fazem parte 12 países terceiros aos quais é permitido esta retoma de viagens “não indispensáveis” para a Europa: Austrália, Canadá, Geórgia, Japão, Marrocos, Nova Zelândia, Ruanda, Coreia do Sul, Tailândia, Tunísia, Uruguai e China.

Em relação à lista anterior, adoptada em meados deste mês, fica de fora a Argélia e, no caso da China, mantém-se o critério de reciprocidade, ou seja, até o país asiático reabrir as suas fronteiras à UE.

De fora continuam, ainda, países como Estados Unidos, Rússia e Índia e Brasil, assim como todos os Países Africanos de Língua Oficial Portuguesa (PALOP) e Timor-Leste, que aliás nunca fizeram parte desta ‘lista verde’, dada a situação epidemiológica.

Isentos destas restrições às viagens de países terceiros para a UE estão cidadãos europeus e familiares, residentes de longa data na União e respectivas famílias e viajantes com funções ou necessidades especiais.