GPL prometeu atender algumas reclamações

Taxistas de Cacuaco retomam actividade

Depois da paralisação no período da manhã desta segunda-feira, os taxistas decidiram retomar as suas actividades, no município de Cacuaco, em Luanda.

Taxistas de Cacuaco retomam actividade
D.R

Os taxistas haviam decidido paralisar a actividade, num período de quatro dias, em protesto contra as novas rotas e paragens definidas pela Administração Municipal.

Depois de uma reunião com a governadora de Luanda, Joana Lina, ficou o compromisso de se atender algumas das suas reclamações. Em declarações à Angop, o presidente da Associação de Motoqueiros e Transportadores de Angola (Amotrang), Bento Rafael, que não deu pormenores, avançou terem as partes chegado a consenso.

“Muitos taxistas avançaram com a paralisação durante o dia de ontem, porque não foi possível mobilizar os filiados para a retomada das actividades, mas a situação vai voltar à normalidade”, sublinhou. Os taxistas alegam que as novas rotas encontram-se em mau estado de conservação, o que é prejudicial para os veículos e põe em perigo os seus ocupantes, além dos inconvenientes da poeira, da falta de iluminação pública e constantes assaltos.

Na manhã desta segunda-feira, a paralisação dos serviços de táxis criou enormes dificuldades na movimentação de pessoas, obrigando muitos a andar a pé ou a recorrer a viaturas ligeiras descaracterizadas, que exercem actividade de táxi ilegalmente. Com mais de um milhão de habitantes, fazem parte da circunscrição do município do Cacuaco os distritos do Sequele, Kicolo, Cacucao/sede, Funda e Mulenvos.

RECOMENDAMOS

POPULARES

ÚLTIMAS