Devido à pandemia

Sector petrolífero suspende cinco sondas

O ministro dos Recursos Minerais e Petróleos, Diamantino de Azevedo, suspendeu hoje, em Luanda, os serviços em cinco das oito sondas em funcionamento no país, devido à pandemia do novo coronavírus.

Sector petrolífero suspende cinco sondas
D.R
Diamantino de Azevedo, ministro dos Petróleos

Diamantino de Azevedo, que falava na Assembleia Nacional no âmbito da aprovação de cinco autorizações legislativas para o Presidente da República legislar sobre incentivos fiscais aos investimentos no sector petrolífero, disse que, em 2017, o país tinha em actividade apenas duas sondas, passando desde essa altura para oito.

O governante frisou que há perspectivas de se aumentar ainda mais o número destes equipamentos de perfuração de poços, “não fosse a situação que surgiu” [a pandemia da covid-19].

“Nesse momento, infelizmente, tivemos que suspender cinco sondas, mas é devido a tudo que já foi dito aqui”, referiu o ministro.

O titular da pasta dos Recursos Minerais e Petróleos lembrou que, em 2017, a situação no sector petrolífero era “crítica”, devido à falta de investimentos na exploração, assinalando que desde 2011 não se faziam licitações de novos blocos.

O ministro frisou que houve também falta de investimentos em manutenção, de liderança no sector e conflitos de interesse institucional, tendo em conta que a Sonangol, petrolífera estatal, exercia vários papéis.

Os problemas estendiam-se ainda à maturação dos vários campos, que, consequência, tivera um declínio natural, na ordem de 15%.

“Estes motivos fizeram com que o Presidente da República orientasse o sector a tomar medidas imediatas para melhorar o clima de investimentos e debelar todos os aspectos negativos acima mencionados”, salientou.

Nesse sentido, indicou Diamantino de Azevedo, foram tomadas “medidas legais urgentes”, e depois alterado o sistema e modelo de organização do sector, bem como traçadas estratégias a nível de exploração, produção, refinação, armazenamento, distribuição, conteúdo local e formação de quadros.

        

RECOMENDAMOS

POPULARES

ÚLTIMAS