Em todo o mundo

ONU vai ter painel para os deslocados

O secretário-geral da ONU, António Guterres, anunciou, na quarta-feira, a criação de um painel de alto nível que será focado nos mais de 41 milhões de deslocados internos que, segundo os dados mais recentes, existem actualmente no mundo.

ONU vai ter painel para os deslocados
D.R.
António Guterres, secretário-geral da ONU

O número de pessoas que são obrigadas a fugir das respectivas casas por causa de conflitos e violência tem crescido nos últimos anos.

Segundo Guterres, o número de pessoas que são obrigadas a fugir das respectivas casas por causa de conflitos e violência, mas que ainda permanecem nos respectivos países, tem vindo a crescer nos últimos anos e “eram mais de 41 milhões no fim de 2018”.

O secretário-geral da ONU fez este anúncio no dia em que é assinado o 10.º aniversário da adoção da Convenção da União Africana sobre a Proteção e Assistência às Pessoas Deslocadas Internamente em África.

Este é o primeiro e único tratado juridicamente vinculativo de um continente que visa proteger e ajudar os deslocados internos.

Sobre os membros que vão integrar este painel de alto nível, Guterres indicou que os nomes serão anunciados em breve.

Ainda sobre o futuro painel, o secretário-geral da ONU avançou que este grupo irá trabalhar para aumentar a atenção e o apoio global a esta temática, bem como para recomendar “soluções duráveis” para os deslocados internos.

RECOMENDAMOS

POPULARES

ÚLTIMAS