Elevam-se para 33 casos sem vínculo epidemiológico

Número de casos no país aumenta para 267 casos e 11 mortes

O secretário de Estado para a Saúde Púbica, Franco Mufinda, anunciou neste domingo oito novos casos da covid-19, num total de 267, dos quais um resultou em morte, elevando os óbitos para onze.

Número de casos no país aumenta para 267 casos e 11 mortes
D.R
Franco Mufinda, secretário de Estado para Saúde Pública.

Dos oito infectados, com idades entre os 3 e 61 anos, seis são do sexo feminino e dois de sexo masculino, sendo seis casos de transmissão local, relacionados com a clínica da Endiama, em Luanda, e dois sem vínculo epidemiológico, adiantou.

Franco Mufinda, que fazia o balanço diário sobre a situação epidemiológica, afirmou que o óbito é relativo a uma jovem com 24 anos com quadro neurológico de miastenia grave e que teve um quadro respiratório provavelmente agravado pela covid-19.

O caso foi dectetado no rastreio a doenças respiratórias agudas e graves que está a ser feito nos centros-sentinela, acrescentou.

Seis doentes encontram-se em estado crítico nos cuidados intensivos nos centros de acompanhamento.

Com os novos diagnósticos da covid-19 elevam-se para 33 o número de casos sem vínculo epidemiológico, que estão a ser investigados pelas autoridades sanitária angolanas que ainda não declarou a transmissão comunitária no país.

Angola conta acualmente com 267 infectados, dos quais onze óbitos, 93 recuperados, mais dez do que no sábado e 163 activos.

PR da Guiné-Bissau exonera cinco ministros do Governo de Nuno Nabian

O Presidente da Guiné-Bissau, Umaro Sissoco Embaló, exonerou hoje cinco ministros do Governo liderado por Nuno Nabian, que pediram a sua demissão por "razões pessoais", segundo um decreto divulgado à imprensa.

Ochefe de Estado exonerou os ministros da Defesa, Sandji Fati, do Interior, Botche Candé, da Economia, Victor Mandinga, da Agricultura, Abel da Silva Gomes, e dos Recursos Naturais e Energia, Jorge Malú.

"As funções dos ministros exonerados serão asseguradas pelo primeiro-ministro até novas nomeações", acrescenta o decreto, que entrou hoje em vigor.

Sandji Fati, Victor Mandinga e Abel da Silva Gomes foram eleitos deputados pelo Movimento para a Alternância Democrática da Guiné-Bissau (Madem-G15) e integraram o Governo nomeado por Umaro Sissoco Embaló, após ter tomado posse como Presidente do país e demitido o executivo chefiado por Aristides Gomes.

RECOMENDAMOS

POPULARES

ÚLTIMAS