Covid 19 para reforçar hospitais no combate à pandemia

Médicos recebem formação na Multiperfil

Mais de 300 médicos, a nível de Luanda, iniciaram, nesta segunda-feira, na Clínica Multiperfil, um curso de medicina intensiva, para reforçarem as unidades hospitalares no quadro da prevenção e do combate ao Covid-19.

Médicos recebem formação na Multiperfil
D.R

A abertura da formação, dirigida essencialmente a recém-formados, coube a ministra da Saúde, Sílvia Lutucuta, segundo a qual o número de quadros especialistas em cuidados intensivos em Angola é insuciciente.

“Essa  formação ajudará os profissionais na identificação rápida de doentes críticos, tratamento e monitorização de casos graves, observando os mais elevados padrões de qualidade e de gestão cuidada”, frisou a ministra.

Na ocasião, Sílvia Lutucuta referiu que estudos recentes indicam que mais de 80 por cento dos casos de Covid-19 são considerados leves, enquanto 15 por cento são classificados como graves e cinco por cento críticos.

Deste modo, sublinha a também porta-voz da Comissão Multissectorial de Resposta à Pandemia, há necessidade da preparação de todo o sistema de saúde para uma gestão adequada de casos, sobretudo graves e críticos.

A mesma formação poderá estender-se, a nível de Luanda, ao Instituto Nacional de Emergências Médicas de Angola (INEMA) e à Faculdade de Medicina da Universidade António Agostinho Neto.

Os formandos terão, dentre outras matérias, o manuseamento de ventiladores mecânicos, monitorização hemodianâmica básica, choques sepsis e séptico e correcção de distúrbios metabólicos.

De igual modo, vão aprender técnicas de correção de distúrbios electrolíticos, bem como interpretação básica de gasometria. 

Antes de oficializar o arranque da acção formativa, que abarcará 500 técnicos, a ministra Sílvia Lutucuta visitou os laboratórios de simulação do centro de formação da clínica Multiperfil, postos à disposição dos formandos.

Angola contabiliza, até ao momento, 19 casos positivos do novo coronavírus, dos quais dois mortos e quatro recuperados (todos cidadãos angolanos), números que se mantêm inalteráveis há quatro dias.

 

RECOMENDAMOS

POPULARES

ÚLTIMAS