Estimativas da ONU/Sida em Angola

Mais de 180 mil mulheres infectadas

Mais de 180 mil mulheres infectadas

Estima-se que, em Angola, nasceram, no ano passado, 5.500 crianças com VIH. Segundo a Organização das Nações para o Sida (ONU/Sida), o país tem 27 mil crianças até aos 14 anos a viver com a doença.

Os números foram revelados pela directora do Instituto Nacional de Luta contra a Sida (INLS), Lúcia Furtado, na terça-feira, durante a apresentação da campanha ‘Nascer livre para brilhar’, que tem o lançamento agendado para 1 de Dezembro, no Luena, Moxico, pela primeira-dama da República, Ana Dias Lourenço.

Liderado pela primeira-dama, o projecto ‘Nascer livre para brilhar’ terá a duração de três anos e pretende advogar a continuação da prevenção da transmissão de mãe para filho, aumentar o diagnóstico precoce e melhorar a cobertura do tratamento do pediátrico, eliminando, deste modo, a transmissão vertical. No país, a cobertura do Programa de Transmissão Vertical (PTV) é de 34 por cento.

De acordo com o INLS, a taxa de transmissão de sida de mulheres grávidas para os filhos é de 26 por cento, numa escala de 21 mil gestantes com VIH por ano. Estima-se ainda que haja cerca de 190 mil mulheres de 15 anos ou mais a viver com o vírus. E que, deste número, cerca de 180 mil tenham entre 15 e 49 anos.

A iniciativa enquadra-se num programa continental materializado pela OAFLA (Organização das Primeiras Damas de África), organização fundada por 37 primeiras-damas africanas em 2002, como uma voz colectiva para as pessoas mais vulneráveis em África: mulheres e crianças infectadas e afectadas pelo VIH e sida. A organização definiu, em Janeiro, como prioridade a erradicação da sida infantil até 2030, pela eliminação da transmissão da doença de mãe para filho.

Entre as metas, estão o alcance e assistência de 95 por cento das mulheres grávidas que vivem com o vírus com tratamento ao longo da vida até 2018 e reduzir as novas infecções em crianças (0-14 anos) para menos de 40 mil anualmente até 2018 e menos de 20 mil até 2020.

Angola regista, por ano, 27 mil novas infecções e 13 mil mortes por sida e estima-se que haja mais de 310 mil seropositivos.

RECOMENDAMOS

POPULARES

ÚLTIMAS