Reino Unido

Mãe afoga os filhos para se vingar do marido que a deixou

Samantha Ford, de 38 anos, matou os filhos Jack e Chloe, de 23 meses, no ano passado, depois de o pai das crianças, Steven Ford, a ter deixado.

Mãe afoga os filhos para se vingar do marido que a deixou
D.R.
Samantha e Steven

Samantha e Steven viveram durante dez anos no Qatar, levando uma vida de luxo, antes de regressar ao Reino Unido.

Segundo escreve a BBC, um psiquiatra explicou, em tribunal, que a mulher assassinou as duas crianças num acto de "retaliação e de vingança" contra o pai, pouco tempo depois de este ter pedido o divórcio.

Samantha e Steven viveram durante dez anos no Qatar, levando uma vida de luxo, antes de regressar ao Reino Unido.

A mulher sempre foi contra o regresso ao país de origem e tentou convencer o marido a voltar ao país árabe. O casamento deteriorou-se e os dois separaram-se em Novembro, tendo Samantha ficado a viver com os filhos numa casa arrendada em Castle Drive, a cerca de 130 quilómetros de Londres.

Separação leva a "crime hediondo"

Mãe afoga os filhos para se vingar do marido que a deixou

(Os filhos, Jack e Chloe, tinham apenas 23 meses de idade)

Pouco depois do divórcio, Samantha passou por uma grave depressão e, de acordo com fontes judiciais, a mulher usou a Internet para procurar vários métodos de suicídio. "Ela ficou muito perturbada com a separação e não gostava da ideia de ser mãe solteira", disse, citado pela BBC, Tom Kark, procurador responsável pelo caso.

No dia 27 de Dezembro, a polícia foi chamada para um acidente. Samantha tentou o suicídio, batendo contra um camião a mais de 100 km/h, conduzindo sem cinto de segurança. "Acabei de matar os meus filhos. Deixem-me morrer", disse a mulher aos agentes que chegaram ao local. "Eu mergulhei-os na banheira. Nós temos de estar juntos", disse.

"Este foi o acto mais hediondo e maldoso contra duas crianças inocentes. Não tenho dúvidas que ela fez isto para me punir", explicou o marido. A leitura da sentença está agendada para o dia 16 de Agosto.

"Hoje estou de joelhos. Mas vou levantar-me novamente porque estou mais forte do que ontem", escreveu Steven no Facebook, poucos meses depois da tragédia.

Outros artigos do autor

RECOMENDAMOS

POPULARES

ÚLTIMAS