Entre 16 de Junho a 17 de Agosto

Linha SOS-Criança regista mais de duzentas mil denúncias

A linha SOS-Criança, para denúncia de casos de violação dos direitos dos menores, registou em todo o país, no período de 16 de Junho a 17 de Agosto, um total de 230.365 chamadas telefónicas, das quais 42.067 obedeceram aos propósitos do seu funcionamento.

Linha SOS-Criança regista mais de duzentas mil denúncias
D.R
Elisa Gourgel, directora-adjunta do INAC

Lançada a 16 de Junho deste ano, o serviço de denúncia grátis do Instituto Nacional da Criança (INAC), funciona com o número 15015, de uso gratuito, confidencial e anónimo.

A directora adjunta do INAC, Elisa Gourgel, afirmou que, durante este período, a linha “SOS-Criança” registou 575 casos de abuso sexual. Contudo, a fuga à paternidade lidera a lista de denúncias com 12.557 casos, seguindo-se a violência física, 9.103, negligência (pais que não assumem a responsabilidade e deixam os filhos à solta), 5.020, exploração do trabalho infantil 4.986. Junta-se à estatística outros tipos de violência contra a criança.

Elisa Gourgel disse que o centro funciona ininterruptamente, em coordenação com o Centro Integrado de Segurança Pública (CISP). Em caso de denúncia, as informações são encaminhadas para os focos espalhados por todo o país e tratados a nível dos municípios. Referiu que são maioritariamente os adultos que ligam para ‘SOS-Criança’, embora muitas crianças também o façam.

“No período da manhã, são sempre adultos, isto é, familiares e vizinhos que apercebendo-se dos casos de violência ligam para denunciar. As crianças normalmente fazem-no no período da tarde, por ser por esta altura que estão junto dos adultos e acontecem parte dos delitos”, disse.

Elisa Gourgel garantiu existir um sistema forte de controlo coadjuvado por vários organismos do Estado, nomeadamente os ministérios da Acção Social, Família e Promoção da Mulher, da Saúde, os órgãos da Polícia Nacional, entre outros, que juntos procuram dirimir as situações que afligem as crianças.

POPULARES

ÚLTIMAS