Anualmente

Instituto Nacional de Sangue precisa de 300 mil litros

Instituto Nacional de Sangue precisa de 300 mil litros
DR
Deodete Machado, directora do Instituto Nacional de Sangue

Pelo menos 300 mil unidades de cada 450 ml de sangue é a quantidade necessária anualmente para que o Instituto Nacional de Sangue responda a demanda que se assiste nas unidades sanitárias do país.

A informação foi prestada hoje (quarta-feira), em Luanda, pela directora do Instituto Nacional de Sangue, Deodete Machado, na abertura da campanha nacional sob a égide da Cruz Vermelha de Angola.

Em representação da ministra da Saúde, Sílvia Lutucuta, disse ser importante que se fale e se divulgue, porque ainda existe um número reduzido de dadores. “Quando falamos em 300 mil unidades é a quantidade que devíamos ter para garantir a satisfação dos pedidos”, referiu.

Deodete Machado fez saber que até Setembro deste ano, totalizaram quase cem mil dadores voluntários em todo o país, número insuficiente para atender a demanda.

A Organização Mundial da Saúde recomenda que em situação normal um por cento da população deve ser dador voluntário para garantir ‘stock’ necessário. “Em Angola temos um grande contributo ainda de dadores familiares que têm estado a fazer o suporte do ‘stock’ numa ordem de 83 por cento”, disse.

Apenas 17 por cento de pessoas que chegam ao instituto são de facto voluntários. A campanha nacional de sangue vai decorrer até 14 de Dezembro sob o lema ‘Com sangue seguro e gratuito, vida salva’ e visa aumentar o ‘stock’, bem como evitar mortes por falta de sangue.  

 

 

 

 

 

RECOMENDAMOS

POPULARES

ÚLTIMAS