Em causa os três casos do Kwanza-Norte

Governo responsabiliza violadores da cerca sanitária

A ministra da Saúde, Sílvia Lutucuta, afirmou nesta quarta-feira, em Benguela, que os cidadãos detidos por violação da cerca sanitária de Luanda serão responsabilizados criminalmente.

Governo responsabiliza violadores da cerca sanitária
D.R
Sílvia Lutucuta, ministra da Saúde.

Os três cidadãos positivos no Kwanza-Norte, depois de tratados, vão ser responsabilizados criminalmente, por infringirem a lei.

Segundo a governante, que falava a propósito do registo de três casos positivos de Covid-19 no Kwanza-Norte, envolvendo cidadãos que violaram a cerca sanitária do Hoji-ya-Henda (Luanda), é inaceitável que os cidadãos insistam em comportamentos incorrectos, colocando em risco a vida de milhões de angolanos.

“Quem insistir será responsabilizado criminalmente”, asseverou.

“Mesmo os  três cidadãos positivos no Kwanza-Norte, depois de tratados, vão ser responsabilizados criminalmente, por infringirem a lei”, enfatizou.

Sílvia Lutucuta considera importante que a população esteja vigilante, denunciando, de forma tempestiva, os cidadãos que tenham violado as medidas impostas pela Situação de Calamidade, para que cumpram a quarentena institucional.

A governante adiantou que Benguela tem sido exemplar no controlo da cerca sanitária, com realce para o posto fronteiriço da Canjala, onde diariamente são detidos e devolvidos cidadãos que, de forma teimosa, rompem a cerca.

“Em Situação de Calamidade Pública, ninguém pode viajar de uma província para outra, senão aqueles casos de transporte de mercadorias, missões de Estado, ajuda humanitária e razões de força maior previamente justificadas, como óbitos ou razões de saúde”, lembrou.

Reafirmou que a cerca sanitária foi estabelecida após a avaliação do risco de contágio em Luanda e as pessoas não a podem violar por razões fúteis, como lazer, passeio ou visita a familiares.

Questionada sobre o início de testagem em Benguela a ministra garantiu que a província já dispõe de um equipamento igual ao do Instituto Nacional de Luta contra a Sida, assegurando que, na próxima semana, uma equipa de formadores deve chegar à cidade das Acácias Rubras para capacitar os técnicos que irão manusear o equipamento de testagem.

 

RECOMENDAMOS

POPULARES

ÚLTIMAS