Junto do tribunal arbitral do desporto

FAB processada por dívidas de mais de 1,5 milhões USD

Comissão de gestão diz ter encontrado também outra dívida de quase 300 milhões de kwanzas. Valores são referentes ao pagamento de salários aos funcionários, atletas e treinadores que estiveram ao serviço das selecções nacionais.

FAB processada por dívidas de mais de 1,5 milhões USD
D.R

A Federação Angolana de Basquetebol (FAB) foi processada pelo ex-seleccionador nacional sénior masculino, o norte-americano William Voigt, junto do tribunal arbitral do desporto.

Em causa, segundo o coordenador da comissão de gestão da FAB, Gustavo da Conceição, estará uma dívida de mais de 1,5 milhões de dólares e outra de quase 300 milhões de kwanzas que, de acordo também com o responsável, são valores referentes ao pagamento de salários aos funcionários, atletas e treinadores que estiveram ao serviço das selecções nacionais.

A FAB, órgão reitor da modalidade em Angola, recebeu uma notificação daquela instância judicial e, segundo o coordenador da comissão de gestão da federação, citado pela Angop, a intimação é, na verdade, dirigida ao antigo presidente federativo, Hélder da Cruz ‘Maneda’.

De acordo com Gustavo da Conceição, o dossier do tribunal arbitral do desporto possui datas limites para a conclusão de determinadas etapas, das quais a resposta ao tribunal face às declarações do treinador William Voigt, sendo que as outras questões serão tratadas por vídeo-conferência, devido à situação da covid-19, que assola o mundo, e que em Angola já infectou sete pessoas, duas das quais resultaram em mortes.

“Há um dossier constituído que estamos a dar tratamento com a reserva que se impõe, por isto também não posso adiantar mais pormenores, mas, nos próximos dias, o basquetebol do nosso país vai ter de assumir e responder”, afirmou.

O coordenador da comissão de gestão da FAB, que já dirigiu o organismo por dois mandatos (entre 2004 e 2012), é coadjuvado por Tony Sofrimento, Anselmo Monteiro, Bi Figueiredo e Brandão Júnior.

Provisoriamente, o grupo substituiu o presidente demissionário, Hélder Cruz ‘Maneda’, até às próximas eleições, que estão previstas ainda para este ano. 

RECOMENDAMOS

POPULARES

ÚLTIMAS