Desde o início do surto

Europa já gastou quase sete milhões de euros com repatriamento

Europa já gastou quase sete milhões de euros com repatriamento
D.R

A Comissão Europeia já alocou, desde o início do surto da covid-19 perto de sete milhões de euros para o repatriamento de cerca de 2mil cidadãos europeus em países estrangeiros, e pretende mobilizar mais “fundos adicionais”. Segundo o comissário europeu para a Gestão de Crises, Janez Lenarčič, em entrevista a agência Lusa, o executivo comunitário está a “apoiar os Estados-membros a coordenar as operações de assistência e repatriamento consular aos cidadãos da União Europeia [UE] em todo o mundo”. “Após os Estados-membros activarem o Mecanismo de Protecção Civil da UE, o nosso Centro de Coordenação de Resposta a Emergências articula-se com o Serviço Europeu de Acção Externa e com os Estados-membros nas capitais da UE”, para assim coordenar as acções de repatriamento, cujos custos de transporte podem ser co-financiados por Bruxelas até um máximo de 75%, precisa Janez Lenarčič.


RECOMENDAMOS

POPULARES

ÚLTIMAS