Alemanha

Enfermeiro assassina 100 pacientes

Enfermeiro assassina 100 pacientes
DR
Enfermeiro confessa ser o autor de cerca de 100 assassinatos

O enfermeiro alemão Niels Högel, de 41 anos, admite ter assassinado 100 pacientes em dois hospitais na Alemanha, segundo o ‘The Independent’. O enfermeiro admitiu, em julgamento realizado hoje, terça-feira, que administrou doses de medicamentos que saberia que seriam fatais para os seus pacientes.

O objectivo de provocar overdoses era tentar depois ‘ressuscitar’ os pacientes e, dessa forma, impressionar os colegas. Högel tem sido referido pela imprensa alemã como o maior assassino em série na Alemanha no pós-guerra.

O enfermeiro terá matado 36 pacientes num hospital da Oldenburg, entre 1999 e 2002, e 64 num outro hospital, em Delmenhorst, entre 2003 e 2005. Foi precisamente neste último hospital, em 2005, que Högel foi apanhado pela primeira vez a administrar num paciente medicamentos sem prescrição de um médico. Em 2008, acabaria por ser condenado a sete anos de prisão por tentativa de homicídio e, num segundo julgamento em 2015, foi condenado à pena máxima.

Agora voltou a tribunal onde confessou ser o autor de cerca de 100 assassinatos.

RECOMENDAMOS

POPULARES

ÚLTIMAS