VIH/Sida

Cunene e Namibe registam redução de novos casos

De Janeiro a Junho deste ano, foram registados, no Cunene, 652 novos casos de VIH/Sida, menos 357 casos em relação ao igual período do ano passado.

Cunene e Namibe registam redução de novos casos
D.R.

A redução dos casos está ligada à sensibilização sobre os métodos de prevenção e do uso do preservativo, ao incentivo das pessoas a conhecerem o estado serológico, entre outras medidas.

Segundo o chefe de Departamento Provincial da Saúde Pública do Cunene, Félix Belarmino, em declarações à Angop, no período em análise, foram realizados 16.016 testes, dos quais 192 positivos foram diagnosticados em mulheres grávidas, que já estão a receber acompanhamento médico através do programa de Prevenção de Transmissão Vertical (PTV) de mães para filhos.

O responsável avançou que, no período em referência, os serviços de saúde da província notificaram 78 óbitos causados pela doença, menos 12 mortes em relação os primeiros seis meses de 2018.

Segundo Félix Belarmino, a redução dos casos está ligada à sensibilização sobre os métodos de prevenção e do uso do preservativo, ao incentivo das pessoas a conhecerem o estado serológico, entre outras medidas.

Com 965.288 habitantes, o Cunene apresenta a maior taxa de prevalência do VIH/SIDA em Angola, fixada em 6.1 por cento, seguida do Kuando-Kubango, com cinco por cento, e do Moxico, com quatro por cento, enquanto o Zaire possui a menor taxa cifrada em 0,5 por cento.

No Namibe, também no mesmo período, foram diagnosticados 452 casos, menos 43 em relação ao igual período de 2018, avançou a chefe do Centro de Aconselhamento e Testagem Voluntário local, Juliana Seculo, tendo ressaltado que, foram feitos testes a 15.906 pessoas.as pacientes diagnosticados com a doença, 92 são gestantes tendo um caso resultado em óbito.

O Namibe tem 2.173 pacientes afectados, entre os quais 60 crianças e 295 mulheres grávidas, que recebem tratamento com anti-retrovirais.

Outros artigos do autor

RECOMENDAMOS

POPULARES

ÚLTIMAS