No primeiro de quarentena obrigatória

COVID 19: Rastreio selectivo cria tumulto no aeroporto 4 de Fevereiro

Um tumulto foi criado na manhã desta quarta-feira no Aeroporto 4 de Fevereiro, em Luanda, após a chegada de dois voos provenientes do Porto e de Lisboa, Portugal, constatou o NG através de vídeos divulgados nas redes sociais.

COVID 19: Rastreio selectivo cria tumulto no aeroporto 4 de Fevereiro
D.R
Passageiros se recusavam a seguir as medidas de prevenção.

A confusão, ocorrida no primeiro dia de implementação da quarentena obrigatória, surgiu devido a um suposto ‘tratamento privilegiado’ dado a um grupo de passageiros, que não cumpriram os procedimentos de prevenção contra o novo coronavírus.

De acordo com vídeos divulgados, os outros passageiros também se recusavam a seguir as medidas de prevenção, como o rastreio e seguir para o centro de quarentena, e exigiam que supostos familiares de dirigentes angolanos, que terão recebido ‘tratamento privilegiado’ em detrimento dos demais provindos de Portugal, também passassem pelo mesmo procedimento.

Portugal, Espanha e França fazem parte da lista de países com entrada restrita em Angola devido ao Covid-19, tendo o Ministério da Saúde decretado a quarentena obrigatória, de, no mínimo, 14 dias, para cidadãos nacionais ou residentes estrangeiros que tenham estado nestes países.

Esta é uma das medidas definidas pela Comissão Interministerial para a Resposta à Pandemia do Coronavírus, que se reuniu esta terça-feira para avaliar as medidas de Prevenção.

O NG tentou contactar responsáveis da TAAG para esclarecer as reais causas do tumulto criado no aeroporto 4 de Fevereiro, mas a companhia remeteu o assunto para a ENANA. 

 

RECOMENDAMOS

POPULARES

ÚLTIMAS