Instituição vai arrancar com 50 doadores regulares

Banco de Leite Humano é inaugurado hoje

O primeiro Banco de Leite Humano em Angola é inaugurado hoje, na Maternidade Lucrécia Paim, em Luanda, que terá capacidade de armazenar, em arcas frigoríficas, um total de cem litros de leite.

Banco de Leite Humano é inaugurado hoje
D.R
A equipa é composta por 25 especialistas

Foram montados quatro postos de recolha de leite, em Luanda, designadamente nas maternidades Augusto Ngangula, Cajueiros, Hospital Geral de Luanda e Avô Cumbi.

Com uma equipa composta por 25 especialistas, nomeadamente, enfermeiras, fisioterapeutas, informáticos, nutricionistas e vigilantes, o Banco de Leite arranca com 50 dadoras regulares.

“A necessidade de leite é muito grande, porque dos beneficiários constam as crianças abandonadas que estão acolhidas nos orfanatos”, apontou a coordenadora do projecto de Banco de Leite Humano e do Núcleo de Amamentação.
A médica Elisa Gaspar sublinhou, ainda, que foram montados quatro postos de recolha de leite, em Luanda, designadamente nas maternidades Augusto Ngangula, Cajueiros, Hospital Geral de Luanda e Avô Cumbi.

Nessas unidades, haverá frascos esterilizados, caixas térmicas e geleiras para conservar o leite. Depois de enviado à Lucrécia Paim, o produto é processado e, mais tarde, retorna aos hospitais de origem sem mecanismos de processamento, no sentido de se acabar com o leite artificial nas maternidades.

O leite pasteurizado vai ser doado a mães seropositivas, crianças com problemas gástricos e mulheres com algum tipo de dificuldade para amamentar os filhos.
O leite humano doado é testado em laboratório com tecnologia brasileira, no qual é colocado em quarentena, por um período de 72 horas. Durante o processamento, é feito todo o controlo de qualidade até chegar à pasteurização. Já em conservação, o mesmo é armazenado em arcas e consumido até um período de seis meses.

 

RECOMENDAMOS

POPULARES

ÚLTIMAS