França

Ataque em Nice causa três mortes

O número de mortes após um ataque com faca em Nice, no Sudeste de França, subiu para três e a procuradoria antiterrorista anunciou a abertura de uma investigação por assassínio e tentativa de assassínio, noticia a AFP.

Ataque em Nice causa três mortes
D.R

Fonte policial disse à agência francesa que duas pessoas, um homem e uma mulher, foram mortas na igreja de Notre-Dame, onde ocorreu o ataque, e uma terceira vítima, gravemente ferida, morreu num bar perto da igreja, onde se tinha refugiado.

A procuradoria antiterrorista anunciou a abertura de uma investigação por "assassínio" e "tentativa de assassínio” após o ataque, em que pelo menos uma das vítimas mortais foi degolada e várias outras pessoas ficaram feridas.

Os factos ocorreram por volta das 9 horas no local (8 horas em Luanda) perto da Igreja de Notre-Dame, no centro de Nice, acrescentou uma fonte policial.

Muitos polícias e bombeiros estão no local, referiu um jornalista da AFP que se encontra fora do perímetro de segurança e a algumas dezenas de metros da igreja.

O tráfego dos eléctricos foi interrompido nesta área movimentada.

“A situação está sob controlo, não devemos entrar em pânico”, disse a polícia local.

"As detonações que ouvem são causadas pela operação de desminagem", acrescentou a porta-voz da polícia Florence Gavello.

O Ministro do Interior, Gérald Darmanin, anunciou na rede social Twitter a realização de uma "reunião de crise" em Paris, enquanto a Assembleia Nacional decidiu guardar um minuto de silêncio em solidariedade com as vítimas e os seus parentes.

O primeiro-ministro francês, Jean Castex, saiu de urgência da Assembleia Nacional, onde compareceu para esclarecer sobre o novo confinamento devido à pandemia do novo coronavírus, para se dirigir à unidade de crise.

O presidente francês, Emmanuel Macron, também vai estar presente nesta reunião, anunciou o palácio do Eliseu.

Nice esteve enlutada em 2016 depois de um ataque que deixou 86 mortes na famosa avenida Promenade des Anglais, a 14 de Julho, em pleno feriado nacional.

RECOMENDAMOS

POPULARES

ÚLTIMAS