MUNDIAL 2022

Jogadores da Guiné-Bissau sofrem intoxicação alimentar em Marrocos

A seleção de futebol da Guiné-Bissau, que deveria defrontar Marrocos esta noite, sofreu uma intoxicação alimentar e poderá faltar ao jogo, avançou hoje à Lusa presidente da Federação de Futebol daquele país.

Jogadores da Guiné-Bissau sofrem intoxicação alimentar em Marrocos
D.R.

De acordo com Carlos Teixeira, nestas condições, não vai mandar os jogadores para o campo, pois seria um “acto criminoso”.
Segundo o presidente da Federação guineense, praticamente todos os jogadores e os elementos da equipa técnica, em que se incluem três portugueses, estão com vómitos e diarreia desde o jantar de terça-feira.

Alguns jogadores foram assistidos no hospital, onde, disse Carlos Teixeira, receberam soro e outros tratamentos.

“Tirando Alfa Semedo e um ou outro, todos os jogadores estão com diarreia e vómitos. Assim não dá”, observou o presidente da Federação guineense de futebol.

O presidente da federação de futebol guineense disse ainda que está a tentar contactar o comissário do jogo, de nacionalidade serra-leonesa, mas ainda não conseguiu, para lhe comunicar a situação.

Segundo o responsável, as autoridades do país já estão informadas.

A Guiné-Bissau deveria defrontar Marrocos hoje à noite em jogo da terceira jornada do Grupo I para o apuramento para o Mundial de Qatar, que se realiza no próximo ano.

O jogo, inicialmente, era para ser realizado na Guiné-Bissau, mas, dadas as más condições do estádio nacional ‘24 de Setembro’ em Bissau, a Confederação Africana de Futebol (CAF) marcou-o em Marrocos.