No Cunene

Vítimas da seca beneficiam de água potável

Cerca de 70 mil habitantes da comuna do Mucupe, município de Ombadja, no Cunene, afectados pela seca, estão a beneficiar desde hoje, segunda-feira, de água potável, com a entrada em funcionamento de 13 furos reabilitados, juntando-se aos dois já existentes.

Vítimas da seca beneficiam de água potável
D.R
No Cunene a seca já causou a morte de 30 mil cabeças de gado

Reabilitados no âmbito do plano de emergência de combate à seca, na comuna onde encontram-se afectados pela seca 81.147 habitantes, dos 91 mil residentes, fazem parte dos 171 furos em reabilitação nas 20 comunas que compõem os seis municípios do Cunene.

Os furos ligados a painéis solares, dispõem de pequenos sistemas de distribuição de água para bombear três mil metros cúbicos por hora e com tanques reservatórios com capacidade de 10 mil litros e lavandaria para permitir o beber amento do gado.

Em declarações à Angop, a margem do acto de entrega dos furos à população, inserida na jornada comemorativa do 44.º aniversário da proclamação da independência nacional, que se assinala hoje (11), o administrador comunal do Mucupe, Paulo da Cruz, disse que esta acção vai permitir aumentar o abastecimento da água potável nas comunidades locais.

De acordo com Paulo Cruz a comuna conta com 15 furos de águas em pleno funcionamento e um camião cisterna que abastece o produto às populações das zonas mais críticas pelo fenómeno, que percorriam longas distância para ter acesso este preciso líquido.

No âmbito do plano de emergência de combate à seca e à fome, o Cunene beneficiou, este ano, de 3.9 mil milhões de kwanzas disponibilizados pelo Executivo que permitiu adquirir bens diversos.

O governo local adquiriu 20 camiões cisternas de 20 mil litros, 20 tractores com pipas de água atreladas e 400 reservatórios, a maioria dos quais colocados em pontos estratégicos das 20 comunas.

O Cunene vive, desde Outubro de 2018, uma acentuada crise, com 880.172 pessoas e um milhão de cabeças de gado afectados pela seca, que já causou a morte de 30 mil cabeças, entre bovino, caprino e suíno.

 

RECOMENDAMOS

POPULARES

ÚLTIMAS