Aos transportadores de mercadorias

SADC exige testagem obrigatória

A reunião extraordinária do Conselho de Ministros da SADC decidiu avançar a obrigatoriedade da testagem e certificação dos camionistas que estão a transportar bens alimentares e outros durante este período de pandemia, para evitar a propagação do vírus na região.

SADC exige testagem obrigatória
D.R
Medida não exclui as autoridades sanitárias dos países

No final da reunião, realizada por videoconferência, a ministra da Saúde, Sílvia Lutucuta, disse à imprensa que, para evitar a proliferação do vírus, ficou estabelecido que cada Estado membro deve fazer uma pré-testagem na origem e emitir um certificado que credibiliza os automobilistas a fazerem viagens seguras.

Segundo a ministra, essa medida não exclui as autoridades sanitárias dos países de destino de continuar a manter as medidas, como o alojamento dos mesmos em locais de quarentena.

Explicou que em todas fronteiras aéreas, terrestres e marítimas estão a ser mantidas as medidas estabelecidas no decreto de estado de calamidade, mas por razões humanitárias ou por razão de transporte de mercadorias pode haver movimentação, mas com garantia do corte da cadeia de transmissão.

Por outro lado, foi abordado também a questão da compra de materiais de biossegurança e o mercado identificado pela SADC foi o da Índia, apesar de ser um ramo com uma diversidade de mercados, mas por agora o secretariado vai trabalhar com a Índia.

A Tanzânia detém a presidência rotativa do órgão regional.

O Conselho de Ministros é o órgão que supervisiona o funcionamento das instituições da SADC e assegura a implementação das políticas e decisões tomadas pelo referido bloco económico da África Austral, entre outros.

 

RECOMENDAMOS

POPULARES

ÚLTIMAS