Governador exonera administradores de Luanda

Rescova ‘dispensa’ André Soma

André Soma, que se notabilizou na Educação de Luanda, foi exonerado de administrador municipal de Viana. Também Tomás Bica, que se destacou na JMPLA, foi afastado de administrador-adjunto do Cazenga, sendo transferido para o Sambizanga.

Rescova ‘dispensa’ André Soma
D.R.

Os dois são as principais vítimas da primeira onda de exonerações assinadas por Luther Rescova, que atingiu 17 administradores.

O governador de Luanda exonerou os administradores de Viana, Quiçama, Icolo e Bengo, Belas, Talatona e Quiçama. Nesta primeira mexida, resistiram apenas os de Cacuaco e do Cazenga.  Neste último, foi exonerado o administrador adjunto para área política, Tomás Bica, sendo de imediato nomeado como administrador do Sambizanga. Alguns administradores municipais adjuntos e dos distritos foram ‘varridos’, numa só assentada. Luther Rescova exonerou 17 e nomeou igual número, sendo uns apenas uma troca de circunscrição e de lugar.

O governador também nomeou Isabel Luís Domingos João, para directora do Gabinete Provincial de Acção Social, Família e Igualdade do Género. Manuel António Gonçalves para director do Gabinete da Cultura, Turismo, Juventude e Desporto. Entre os administradores municipais exonerados, destacam-se André Soma e o adjunto para área Técnica e Política de Viana, Noivito Agostinho Pedro, do Icolo e Bengo, Vicente Francisco Soares, da Quiçama e Mateus António da Costa, Belas.

Em sua substituição foram nomeados Miguel Silva de Almeida, para o Icolo e Bengo, Mariana Domingos Francisco Cunha para Belas, Fernando Eduardo Manuel, para Viana, Ermelindo da Silva Gonçalves Pereira, para Talatona e António Manuel Fiel, Quiçama.

 

 

RECOMENDAMOS

POPULARES

ÚLTIMAS