Apesar da dívida de mais de 60 mil milhões de kwanzas

Operadoras voltam a limpar

Operadoras voltam a limpar

O Governo Provincial de Luanda (GPL) tem uma dívida de cerca de 60 mil milhões de kwanzas às nove empresas de recolha de lixo da capital. Segundo apurou o NG, o GPL não paga às empresas desde Janeiro deste ano. Apesar da dívida, após uma reunião com o GPL, os responsáveis das empresas garantiram manter os serviços mínimos. Sem avançar datas, o governo promete pagar as dívidas.

O GPL fez saber que tem uma despesa de sete mil milhões de kwanzas mensais só com a recolha do lixo, valor que não é compensado com arrecadação das taxas de serviço de limpeza, que rondam os 100 milhões de kwanzas mensais.

Em Luanda, vigora desde Fevereiro o modelo de pagamento de taxas que variam entre 1.500, para áreas suburbanas, e 2.500, para as urbanas, aos agregados familiares, através da factura de electricidade.

A partir de Janeiro do próximo ano, o Governo de Luanda vai definir novas formas de taxar e cobrar o lixo, assim como introduzir o conceito de recolha de lixo da responsabilidade do sistema público e industrial. O documento está em fase de aprovação.

Em Março, a ministra do Ambiente, Paula Coelho, revelou que Luanda produz diariamente seis mil toneladas de lixo.

Outros artigos do autor