De forma gradual

Moçambique reabre 35 institutos de formação de professores

A Organização Mundial da Saúde (OMS) espera um aumento no número de mortes por covid-19 na Europa durante Outubro e Novembro, que serão “mais duros” por causa da pandemia, revelou o director regional da organização para a Europa.

Moçambique reabre 35 institutos de formação de professores
D.R

Uma comissão de verificação das medidas de prevenção da covid-19 autorizou o reinício das actividades em 35 institutos de formação de professores dos 38 existentes em Moçambique, anunciou fonte estatal.

Os institutos autorizados vão aplicar normas e condições de higiene para travar a propagação do novo coronavírus, ou seja, “trata-se de processos novos” que nunca tinham sido aplicados, referiu Arlinda Chaquice, directora nacional de Nutrição e Saúde Escolar no Ministério da Educação, citada pela Rádio Moçambique.

Um dos institutos não foi avaliado devido aos ataques armados por grupos insurgentes no norte do país, visto estar situado no distrito de Quissanga, província de Cabo Delgado.

“Não foi feita a verificação [à escola] porque está localizada numa zona onde está a acontecer terrorismo", acrescentou.

Outro instituto não pode reabrir por necessitar de obras de vulto, na cidade de Lichinga, província nortenha de Niassa, assim como a Escola de Formação de Professores da Manga, na cidade da Beira, província de Sofala, que carece de intervenção após o ciclone Idai, em março de 2019.

Para os institutos que vão entrar em funcionamento, o Ministério da Educação vai alocar "recursos financeiros” que permitam o reforço do seu armazenamento de materiais de higiene e limpeza.

Após cinco meses em estado de emergência para travar a propagação da covid-19, Moçambique entrou a 7 de Setembro na fase de estado de calamidade, que mantém em vigor as medidas de prevenção, mas prevê a gradual reabertura das actividades em todos os sectores.

O país tem um total acumulado de 5.269 casos de infecção pelo novo coronavírus, mais de metade (52%) recuperados e 35 mortes.

RECOMENDAMOS

POPULARES

ÚLTIMAS