Projecto aeroespacial

Jovens angolanos vão estagiar na Airbus

Um grupo de seis técnicos afectos ao Gabinete de Gestão do Programa Espacial Nacional (GGPEN) segue amanhã, quarta-feira, a Paris, na França, para participarem de um mestrado em gestão e engenharia de projectos aeroespaciais.

Jovens angolanos vão estagiar na Airbus
D.R.

Os técnicos, de  26 a 27 anos, vão, durante  14  meses,  estagiar  na Airbus, no quadro do projecto  Angosat.

Apresentados  hoje,   em  conferência de imprensa,   em  Luanda,  jovens farão o mestrado em aplicação espacial,  uma área em que, até  agora,  Angola  não dispõem  de quadros  especializados.

Há quatro anos  no GGPEN, os técnicos  foram  submetidos  a mais de  três  mil horas  de  formação e certificados pela  Agencia  Espacial  Russa, como  aptos para operar  satélites.

Além de aprimorarem conhecimentos em  satélites de observação,  os quadros  vão  ser formados  em  satélites de navegação e meteorologia,  na  vertente  de serviços de satélite.

Os  técnicos  vão  estudar  no Instituto  Superior  de Aeronáutica  do Espaço  (ISAE-SUPAERO),    líder  mundial do ensino  superior  do sector  da engenharia  espacial  baseado  na cidade  de  Toulouse,  França.

 O  director-geral do Gabinete  de Gestão  do Programa  Espacial  Nacional (GGPEN),  Zolana  João,  esclareceu  que, no âmbito da construção do Angosat ,  a França  esteve  sempre  envolvida  neste processo,  por  via  da  Airbus, uma das maiores  empresas aeroespaciais  do  mundo.

Representantes da embaixada  da  França  estiveram  presentes   neste  evento, augurando  sucessos para os  jovens  técnicos  espaciais.

Bevania  Martins, a  única  mulher  do  grupo,  é  especialista  em  serviços  de  satélites e considera a missão ‘França’  um grande  desafio, tendo em conta  os objectivos  traçados pelo  Governo  com o lançamento  dos  dois satélites previstos.

Outros artigos do autor

RECOMENDAMOS

POPULARES

ÚLTIMAS