Em causa as explosões em Beirute

João Lourenço exprime solidariedade ao Líbano

O Presidente João Lourenço enviou, esta quarta-feira, uma mensagem ao homólogo libanês Michel Naim Aoun, manifestando tristeza pelos acontecimentos ocorridos na terça-feira em Beirute, e solidariedade para com a nação libanesa.

João Lourenço exprime solidariedade ao Líbano
D.R
João Lourenço, Presidente da República de Angola.

Na mensagem dirigida ao presidente libanês, João Lourenço expressa o “profundo sentimento de tristeza”, sublinhando estar a acompanhar os acontecimentos com preocupação, na sequência das duas violentas explosões que abalaram a capital libanesa fazendo mais de uma centena de mortos.

O Chefe de Estado lamentou a perda de vidas humanas e os elevados prejuízos materiais que resultaram das explosões e “exprimiu sentimentos de solidariedade à nação libanesa e aos sinistrados, endereçando condolências às famílias enlutadas”. 

Angola conta com uma significativa e próspera comunidade libanesa essencialmente ligada ao comércio

Duas fortes explosões sucessivas sacudiram Beirute na terça-feira, causando mais de uma centena de mortes e mais de 4.000 feridos, segundo o último balanço feito pela Cruz Vermelha.

Até 300 mil pessoas terão ficado sem casa devido às explosões, segundo o governador da capital do Líbano, Marwan Abboud.

As violentas explosões deverão ter tido origem em materiais explosivos confiscados e armazenados há vários anos no porto da capital libanesa.

O primeiro-ministro libanês, Hassan Diab, revelou que cerca de 2.750 toneladas de nitrato de amónio estavam armazenadas no depósito do porto de Beirute que explodiu.

POPULARES

ÚLTIMAS