Higino Carneiro afastado da vice-presidência da Assembleia

João Lourenço analisa estado da Nação

Mudanças no MPLA obrigam a mudanças no Parlamento. Higino Carneiro deixa a vice-presidência.

João Lourenço analisa estado da Nação
Mário Mujetes

A Comissão Permanente da Assembleia Nacional agendou, para 12 de Outubro, uma reunião extraordinária para eleger o primeiro e segundo vice-presidentes do órgão legislativo, em substituição de Joana Lina, actualmente governadora do Huambo, e Higino Carneiro por não fazer parte do Bureau Politico (BP) do MPLA.

A abertura oficial do novo ano parlamentar ficou marcada para 15 de Outubro, com as intervenções dos presidentes da República, João Lourenço, e da Assembleia Nacional, Fernando da Piedade Dias dos Santos. João Lourenço vai analisar o estado da Nação.

Higino Carneiro deixa assim a vice-presidência da Assembleia Nacional, mas Carlota Dias, a porta-voz do MPLA, tratou de esclarecer que não houve qualquer solicitação da Procuradoria Geral da República (PGR), justificando que a reformulação se deve à incompatibilidade de Joana Lina, recentemente nomeada governadora do Huambo. Além disso, Higino Carneiro deixou de fazer parte do BP do MPLA, enquanto Salomão Xirimbimbi entrega a presidência da bancada parlamentar do MPLA a Américo Kunonoka.

No entanto, João Lourenço decidiu manter em funções o segundo secretário, Raul Lima, e o presidente da Assembleia Nacional, Fernando da Piedade Dias dos Santos, que também é membro da direcção do MPLA.

A Comissão Permanente é o órgão do Parlamento que funciona em substituição do plenário, no período entre o fim e o início de uma legislatura e o período de pausa, que vai de 15 de Agosto a 15 de Outubro.

João Lourenço foi eleito presidente do partido durante o congresso extraordinário de 8 de setembro, tendo reestruturado o BP, deixando de fora nomes históricos como Paulo Kassoma, Dino Matross, Roberto de Almeida, Norberto Garcia, França Ndalu, Higino Carneiro, Kundi Paihama, Bento Bento e Carlos Ferreira Pinto.