Medida visa combater especulações

Executivo prevê controlar aumento de preços

O Presidente da República afirmou esta segunda-feira, em Luanda, que o Executivo está preocupado com o aumento dos custos de vida, resultante da subida dos preços dos produtos, estando a trabalhar no sentido de melhorar a situação.

Executivo prevê controlar aumento de preços
D.R
João Lourenço, chefe de Estado angolano

João Lourenço falava à imprensa após depositar uma coroa de flores na estátua do fundador da Nação, António Agostinho Neto, no Largo da Independência, no quadro dos 44 anos da Independência Nacional, que hoje (segunda-feira) se assinala.

Em breves declarações à imprensa, João Lourenço disse que o Executivo tem comunicado as medidas em curso, no sentido de evitar a especulação feita por alguns comerciantes, escudando-se na entrada em vigor do Imposto sobre Valor Acrescentado (IVA).

Desde a entrada em vigor do IVA, vários produtos incluindo os da cesta básica, isentos da cobrança deste imposto, têm registado um aumento acentuado de preços.
Indagado sobre a perda de mandato da deputada Welwitschia dos Santos, lembrou que trata-se de um acto que não resulta de Despacho Presidencial, mas sim das regras de funcionamento da Assembleia Nacional, um órgão independente em respeito ao princípio da separação de poderes.

“Portanto, é a medida que a Assembleia Nacional tomou e da sua exclusiva responsabilidade. Eventualmente, terá tido as suas razões”, aclarou.

Sobre a visita que efectua a partir de hoje ao Estado do Vaticano, na Itália, o chefe de Estado angolano disse tratar-se “de uma actividade de estado que terá como ponto mais alto um encontro com o Papa Francisco (na qualidade de também chefe de Estado) e,  de forma nenhuma, põe em causa a laicidade do Estado angolano”.

Na Praça da Independência, depositaram igualmente coroas de flores o vice-presidente da República, Bornito de Sousa, membros dos órgãos soberania (legislativo, judicial e executivo), de defesa e segurança, do corpo diplomático e organismos internacionais acreditados no país, do governo provincial de Luanda e convidados.

O acto central da efeméride terá lugar na Quibala, Kwanza-Sul, sob orientação do Vice-Presidente da República, Bornito de Sousa

 

RECOMENDAMOS

POPULARES

ÚLTIMAS