Com títulos de tesouro

Estado vai recapitalizar BPC com 1,8 mil milhões AKZ

O Banco de Poupança e Crédito (BPC) que tem níveis de necessidade de recapitalização na ordem dos 1,8 mil milhões de kwanzas, vai voltar a beneficiar de uma “injecção de capital” público, mas desta vez com os títulos de tesouro.

Estado vai recapitalizar BPC com 1,8 mil milhões AKZ
D.R

Desde 2015 a 2018, o Executivo já procedeu uma recapitalização na ordem dos 500 mil milhões de kwanzas de títulos e parte está no stock da carteira do BPC na ordem de mais 200 mil milhões de kwanzas, estes últimos com  maturidade de cerca de 24 anos, com  uma taxa de 5 %.

Segundo o secretário de Estado das Finanças e Tesouro, Osvaldo João, no encontro com jornalistas, referiu que a Recredit, instituição para recuperação crédito malparado, foi recapitalizada, há muito, com níveis de títulos de tesouro com cerca de  440 mil milhões de kwanzas.

Deste modo, para a recapitalização do BPC será repassado todos os títulos que já foram para a Recredit e entregar  em contrapartida a esta instituição, o crédito malparado.

A Recredit vai receber em torno de 950 mil milhões de kwanzas do BPC, de crédito malparado para ser recuperado e, depois  reaver os valores da recapitalização que o Estado está a fazer.

“O Executivo antecipou esta necessidade, por isso, criou  uma  instituição dedicada a recuperação  de instituições financeiras com níveis de malparado muito elevado”, acrescentou.

Na prática, prosseguiu, o objectivo do Executivo é limpar  o BPC do malparado  que existe e transformar a instituição numa “boa instituição” e colocar a  parte mais difícil  ao serviço da Recredit, que vai cobrar este valor dos devedores. No total, o Estado vai desembolsar três mil milhões de dólares para recapitalizar o BPC, Banco Económico e a compra da 25% de acções da Unitel pela Sonangol.

A  recapitalização dessas  empresas afectará a dívida  pública, que poderá ser feita via empréstimos ou por emissão de títulos, de acordo com Osvaldo João.

 

RECOMENDAMOS

POPULARES

ÚLTIMAS