Há mais de três anos no Zango

Escolas de 250 milhões USD foram negociadas antes por 14 milhões

Complexo escolar do Zango foi negociado por 14 milhões em 2014 e seria pago em duas prestações. Chineses apresentaram, no entanto, orçamento de 250 milhões em Agosto, na entrega da obra. Nenhuma entidade oficial sabe falar dos dinheiros.

Escolas de 250 milhões USD foram negociadas antes  por 14 milhões
Manuel Tomás
O complexo do Zango possui três escolas.

Complexo escolar de 250 milhões de dólares, localizado na ‘Vida Pacifica’ no Zango Zero, afinal já tinha sido negociado por 14 milhões de dólares, soube o jornal ‘Valor Económico’ de fonte da antiga direcção do Ministério da Educação.

Segundo a fonte, os valores acertados há mais de quatro anos, com a chinesa CIF, seriam pagos em duas prestações, uma em 2014 e outra em 2015, tendo sido cabimentados inclusivamente nos orçamentos desses dois anos.

No entanto, aquando da entrega do complexo escolar ao governo de Luanda, em Agosto, a construtora chinesa apresentou um orçamento de 250 milhões de dólares.

Contactado, o Ministério da Educação respondeu que desconhece os valores envolvidos na operação, porque a escola se encontra sob a alçada do governo provincial. Este, por sua vez, através do director do gabinete da Educação, Narciso Benedito, avança que também desconhece os montantes, apesar de ter recebido o termo de entrega da obra.

Do lado do Ministério das Finanças, também não há conhecimento dos valores pagos à construtora chinesa, nem da sua origem, mas promete pronunciar-se sobre o assunto tão logo sejam apurados os meandros das negociações. “O Ministério das Finanças não compra escolas. Deve perguntar-se ao Ministério da Educação e ao governo provincial”, respondeu fonte do Ministério liderado por Archer Mangueira.

Depois de construído, o complexo, com três escolas, ficou três anos literalmente às ‘moscas’, porque a construtora exigia do Estado o pagamento de 250 milhões de dólares.

O complexo do Zango possui três escolas, uma primária com 38 salas; a do I ciclo, com 40 salas, e a secundária com 55 salas. Ao todo, tem capacidade para albergar quatro mil alunos. Foi inaugurado em Agosto pelo governador de Luanda, Adriano Mendes de Carvalho.

Outros artigos do autor