TRANSPORTAVAM 150 QUILOS DE CARNE

Detidos caçadores furtivos no kuando-kubango

O Serviço de Investigação Criminal no Kuando-Kubango deteve dois caçadores furtivos, que transportavam 150 quilos de carne de animais diversos, com destaque para Pacaça e Palanca Real, abatidos ilegalmente.

Detidos caçadores furtivos no kuando-kubango
D.R

A apreensão aconteceu esta semana, no dia 15, no município do Cuito Cuanavale, quando dois homens, de 28 e 63 anos, transportavam, numa viatura, o produto em sacos.

Os supostos criminosos, nacionais, já foram encaminhados para o Ministério Público, acusados de crimes de agressão ao ambiente.

O porta-voz do SIC na província, Paulo Dias de Novais, em declarações à imprensa, disse que os animais foram abatidos no município de Mavinga e a carne tinha como destino a capital do país.

O destino do produto caberá à Procuradoria-Geral da República decidir.

Desde Janeiro, este é o quarto caso de apreensão de carne de caça furtiva, em que foram detidos nacionais de ambos os sexos.

O município de Mavinga é a principal zona escolhida pelos caçadores furtivos.

Por se tratar de um crime organizado, o SIC e órgãos afins estão a trabalhar na identificação de outros envolvidos, desde a proveniência do produto (Mavinga), dos receptores (Menongue) aos compradores finais (Luanda).

Pediu a colaboração das autoridades tradicionais dos municípios de Mavinga e Cuito Cuanavale, no sentido de desencorajarem a caça furtiva por parte dos cidadãos, com vista a evitar o abate de animais, sobretudo daquelas espécies em via de extinção.