Em frente à sede da PJ

Deputado são-tomense atinge mortalmente a tiro um cidadão

Um deputado do partido no poder em São Tomé, Deolindo da Mata, baleou mortalmente, ontem à tarde, um cidadão, a poucos metros das instalações da Polícia Judiciária (PJ), na capital, onde ficou detido, indicou fonte policial.

Deputado são-tomense atinge mortalmente a tiro um cidadão
D.R

O crime aconteceu pouco minutos depois de os dois saírem da PJ, onde tentavam resolver um problema de dívida.

A vítima, um homem de 43 anos, que fazia câmbios de moedas estrangeiras nas ruas de São Tomé, foi baleado com dois tiros, perante vários testemunhas que se revoltaram, obrigando o deputado a refugiar-se na PJ, onde foi reforçada a segurança com apoio de agentes da polícia nacional.

O homem foi levado de imediato para o hospital Ayres de Menezes, onde, segundo o médico de serviço, deu entrada no hospital “já sem vida”.

O deputado Deolindo da Mata encontra-se detido, podendo, de acordo com fonte policial, ser presente ao Ministério Público (MP) nas próximas 48 horas.

Fonte parlamentar disse hoje à Lusa que a comissão permanente da Assembleia Nacional reúne-se esta terça-feira e vai também discutir a situação do deputado do Movimento de Libertação de São Tomé e Príncipe – Partido Social Democrata (MLSTP-PSD, no poder), que é também vice-líder da bancada deste partido.

A mesma fonte indicou ainda que “tratando-se de um crime de pena maior” e com “flagrante delito”, a imunidade parlamentar de que goza o deputado “cai tacitamente por terra”.

O incidente aconteceu no mesmo dia em que a Polícia Nacional fez um balanço de 61 crimes diversos registados durante a última semana no país, destacando-se entre eles crimes contra pessoas, designadamente ofensas corporais.

 

RECOMENDAMOS

POPULARES

ÚLTIMAS