25 Mil pessoas residem no interior do parque

Caça furtiva ameaça animais na Quiçama

A caça furtiva é a principal ameaça da população animal do Parque Nacional da Quiçama, calculada em 500 unidades, anuncia o Jornal de Angola, na edição desta terça-feira.

Caça furtiva ameaça animais na Quiçama
D.R
O espaço foi estabelecido como reserva de caça em 1938

O artigo indica que 25 mil pessoas residem no interior do parque, numa situação que tem preocupado o administrador daquela área de conservação, Manuel Afonso, uma vez que muitos deles se dedicam à caça furtiva “de forma alarmante”.
 Em declarações ao Jornal de Angola, por ocasião de uma visita do grupo regional da Conferência para o Desenvolvimento da África Austral (SADC) do Fundo Global do Ambiente (GEF), Manuel Afonso disse que o ideal seria que aqueles cidadãos fossem “retirados” da zona.

De acordo com o gestor do espaço, o abandono do espaço serviria para salvaguardar, por um lado, a segurança dessas pessoas e, por outro, ajudaria no combate à caça ilegal.

O Parque Nacional da Quiçama é um parque nacional angolano, com uma superfície de 9.600 quilómetros quadrados, localizado em Luanda, a 75 quilómetros da capital do país.

O espaço foi estabelecido como reserva de caça em 1938, e  transformado em parque nacional em 1957, há precisamente 62 anos.

O artigo indica que 25 mil pessoas residem no interior do parque, numa situação que tem preocupado o administrador daquela área de conservação, Manuel Afonso, uma vez que muitos deles se dedicam à caça furtiva “de forma alarmante”.
 Em declarações ao Jornal de Angola, por ocasião de uma visita do grupo regional da Conferência para o Desenvolvimento da África Austral (SADC) do Fundo Global do Ambiente (GEF), Manuel Afonso disse que o ideal seria que aqueles cidadãos fossem “retirados” da zona.

De acordo com o gestor do espaço, o abandono do espaço serviria para salvaguardar, por um lado, a segurança dessas pessoas e, por outro, ajudaria no combate à caça ilegal.

O Parque Nacional da Quiçama é um parque nacional angolano, com uma superfície de 9.600 quilómetros quadrados, localizado em Luanda, a 75 quilómetros da capital do país.

O espaço foi estabelecido como reserva de caça em 1938, e  transformado em parque nacional em 1957, há precisamente 62 anos.

 

RECOMENDAMOS

POPULARES

ÚLTIMAS