País conta com mais de 26 instituições financeiras

BNA pede profissionalismo para consolidar sistema bancário

O governador do Banco Nacional de Angola (BNA), José de Lima Massano, defendeu esta quarta-feira, em Luanda, a necessidade dos trabalhadores bancários continuarem a trabalhar com honestidade, profissionalismo para que o país tenha um sistema financeiro sólido e robusto.

BNA pede profissionalismo para consolidar sistema bancário
Mário Mujetes
José de Lima Massano, governador do BNA

A banca pública emprega mais de 27% dos mais de 23 mil empregados do sector financeiro bancário em Angola.

Ao falar na palestra sobre ‘Memórias da banca’, promovido pelo BNA para celebrar os 44 anos da actividade bancária no país, sublinhou a necessidade de os quadros do sector continuarem a trabalhar com rigor, honestidade e profissionalismo, para que a banca continue a ser uma referência na sociedade.

Por seu turno, o ex-governador do BNA, António Inácio, propõe a institucionalização do 14 de Agosto, como dia do trabalhador bancário, pelo papel positivo que sempre teve na economia nacional.

“Penso ser oportuno pela contribuição que já foi dada pelos trabalhadores bancários que essa data seja reconhecida em termos institucionais, assim como existe o dia do trabalhador da saúde e da educação, entre outros”, justificou.

António Inácio, que exerce actualmente o cargo de presidente do Banco de Investimento Rural (BIR), entende que o país tem actualmente sistema bancário saudável, porque os trabalhadores têm uma contribuição bastante notável neste aspecto.

Ressaltou que no início desse processo, a banca tinha poucos quadros, mas hoje podem se orgulhar pelo facto do sector ter trabalhadores com conhecimentos sólidos, bem-dotados e tem estado a contribuir para o crescimento do sistema financeiro bancário.

Dados indicam que o país tem mais de 26 instituições financeiras, liderado por seis, nomeadamente o Banco de Poupança e Crédito (BPC), Banco Angolano de Investimentos (BAI), Banco de Fomento Angola (BFA), Banco Económico, Banco Millennium Atlântico (BMA) e Banco Internacional de Crédito (BIC).

A banca pública emprega mais de 27% dos mais de 23 mil empregados do sector financeiro bancário em Angola.

Um estudo do Banco Nacional de Angola (BNA) divulgado recentemente indica que o sector financeiro bancário em Angola conta com mais de 23 mil empregados, 70% dos quais sem o ensino superior concluído, correspondendo a 16.100 trabalhadores e 6.900 graduados (30%).

RECOMENDAMOS

POPULARES

ÚLTIMAS