Somália

Ataques causam nove mortos

Ataques causam nove mortos
DR

Pelo menos, nove pessoas, incluindo quatro polícias e dois civis, na segunda-feira, em dois ataques do grupo 'jihadista' Al-Shebab, na capital da Somália, Mogadíscio, segundo fontes policiais citadas pelas agências noticiosas internacionais.

O primeiro ataque ocorreu na proximidade do hospital de Digfer, no distrito de Hodan (Noroeste da capital), onde um carro armadilhado rebentou num posto de controlo policial, causando a morte do condutor e de um agente e ferimentos em mais duas pessoas, incluindo o chefe da Agência Nacional de Informações e Segurança (NISA) da Somália.

Quase em simultâneo e próximo desse local, vários elementos do grupo 'jihadista' dispararam contra outro posto de controlo das forças de segurança.

Como resultado do tiroteio, três agentes, dois atacantes e dois civis morreram, confirmou a polícia, citada pela agência EFE.

Na sequência dos ataques, as ruas que conduzem a locais estratégicos como a residência oficial do presidente somali ou ao aeroporto de Mogadíscio, estão encerradas.

O grupo Al-Shebab, que aderiu formalmente à Al-Qaeda em 2012, controla parte do centro e sul da Somália e aspira a instaurar um Estado islâmico no país.

A Somália vive em guerra desde 1991, na sequência da deposição do ditador Mohamed Siad Barre, que deixou o país sem governo efectivo e nas mãos de milícias radicais islâmicas, senhores da guerra e grupos de criminosos armados.

 

RECOMENDAMOS

POPULARES

ÚLTIMAS